Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pathé Duarte sublinha que mais do que "uma ameaça externa, o problema é interno"

O porta-voz do OSCOT defende que a Europa tem de apostar na "partilha de informações" e no alargamento do "raio de acção da Europol" enquanto armas de combate ao terrorismo.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 22 de Março de 2016 às 18:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A vaga de ataques terroristas a que se tem assistido na Europa ao longo dos últimos meses mostra que "mais do que uma ameaça externa, que existe, o problema é interno". Felipe Pathé Duarte, professor universitário e porta-voz do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT ), explica que a "auto-segregação e auto-exclusão são mais perigosas e impulsionadoras do recrutamento jihadista do que a situação na Síria ou no Médio Oriente".

 

Como tal, este especialista em Segurança considera que é a ausência de "identidade política, social e de pertença cultural e religiosa" muito presente nos subúrbios das grandes cidades que torna essas comunidades vulneráveis a "uma narrativa" que lhes garante isso mesmo. É o que acontece com o recrutamento jihadista que "recruta nessa massa", acrescenta Pathé Duarte.

 

Depois dos ataques terroristas que tiveram lugar em Bruxelas esta terça-feira, 22 de Março, Felipe Pathé Duarte sublinha que a Europa tem que assumir este recrutamento como uma ameaça e evitar que este se propague. Ou seja, defende que é preciso evitar a disseminação do ideal jihadista, que recruta precisamente recorrendo a "uma narrativa diferente com uma certa ideia apocalíptica e religiosa".

 

Em paralelo, este docente universitário refere que a Europa deve "antecipar ao máximo acções de terrorismo através de mais coordenação e partilha de informações", sugerindo como medidas a criação de um "sistema de informação europeu que vise partilha de informações" e também o alargamento do "raio de acção da Europol".

Ver comentários
Saber mais Felipe Pathé Duarte Observatório de Segurança Terrorismo Bruxelas Síria Europa
Mais lidas
Outras Notícias