Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paulo Portas diz que palavras de Lagarde são "importantes e amigas"

O líder do CDS voltou a valorizar as palavras da directora-geral do FMI sobre os multiplicadores orçamentais.

Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 19:58
Há uma semana, após a reunião do grupo parlamentar do CDS, Portas afirmou que considerava "relevante a observação" de Christine Lagarde. Hoje reforçou a ideia: "considero importantes e amigas as declarações da directora-geral do FMI. Devemos valorizá-las e registar esse facto".

O ministro dos Negócios Estrangeiros, que abriu as primeiras jornadas parlamentares conjuntas do PSD e do CDS, voltou a distanciar-se de Vítor Gaspar na interpretação do erro, assumido pelo FMI, de cálculo do impacto que a austeridade tem sobre o crescimento dos países.

Lagarde afirmou que não considera "apropriado insistir nas metas nominais" após se ter assumido o erro. Gaspar desvalorizou estas conclusões, presentes no World Economic Outlook. Para Portas, só num clima de concertação é que se resolvem os problemas.

"É numa atitude de concertação com os nossos credores, e não de beligerância, que os nossos problemas se podem resolver", alertou. O ministro recordou a aprovação da última tranche de financiamento: "duvido que sem estabilidade essa tranche pudesse chegar".

"Foi a atitude de honrar compromissos que nos deu credibilidade externa", notou Portas.
Ver comentários
Saber mais Paulo Portas Christine Lagarde CDS FMI política economia
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio