Política PCP: "A liberdade está ferida se continuarmos subjugados ao euro e à dívida"

PCP: "A liberdade está ferida se continuarmos subjugados ao euro e à dívida"

No Parlamento, decorrem a cerimónias de comemoração dos 43 anos do 25 de Abril de 1974. Jorge Machado defende que as propostas que o PCP leva em Maio à Assembleia "são liberdade" e desafia Governo a "ir mais longe".
A carregar o vídeo ...
Marta Moitinho Oliveira 25 de abril de 2017 às 11:06

O PCP defendeu esta terça-feira que a liberdade conquistada a 25 de Abril de 1974 está em causa se Portugal continuar no euro e subjugado à dívida e desafia o Governo a "ir mais longe". 

"A liberdade está ferida se continuarmos subjugados ao euro e à dívida", disse o deputado comunista Jorge Machado, durante as cerimónias de comemoração dos 43 anos da data que assinala a liberdade, que decorrem no Parlamento.

Jorge Machado lembrou as propostas que o PCP leva a debate na Assembleia no próximo mês de Maio, entre elas a renegociação da dívida e a reposição de direitos para os trabalhadores: "são liberdade".

A intervenção acontece numa altura em que o Governo do PS, apoiado pelo PCP no Parlamento, apresentou um Programa de Estabilidade que estabelece metas orçamentais ambiciosas para os próximos anos, objectivos que os comunistas têm criticado.

Jorge Machado afirmou que durante décadas os direitos conquistados "foram agravados", seguiram-se os Programas de Estabilidade e Crescimento e o "pacto de agressão".

O deputado comunista disse que o PCP reconhece os "a
vanços" que o Governo do PS, apoiado no Parlamento por uma maioria de esquerda, "mas importa ir mais longe". 

 



 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI