Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PCP complica eleição de substituto de Nascimento Rodrigues

Jorge Miranda, indicado pelo PS e Maria da Gloria Garcia, a candidata do PSD, vão hoje a uma segunda volta na votação parlamentar para eleger o novo Provedor de Justiça que sucederá a nascimento Rodrigues, mas há ainda o risco de a eleição ter de passar para a próxima legislatura.

Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 29 de Maio de 2009 às 09:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Jorge Miranda, indicado pelo PS e Maria da Gloria Garcia, a candidata do PSD, vão hoje a uma segunda volta na votação parlamentar para eleger o novo Provedor de Justiça que sucederá a nascimento Rodrigues, mas há ainda o risco de a eleição ter de passar para a próxima legislatura.

É que, depois de , numa primeira volta, há uma semana, nenhum dos candidatos ter conseguido a necessária maioria de dois terços dos votos dos deputados, ficando “eliminados” os indicados pelo PCP e pelo Bloco de Esquerda, o consenso volta agora a parecer difícil.

Apesar de o Bloco já ter já adiantado que apoiará o constitucionalista Jorge Miranda, e de o CDS-PP ter dado liberdade de voto aos seus deputados, o PCP anunciou ontem que não votará em nenhum dos dois candidatos. Se todos os 121 parlamentares socialistas votarem em Jorge Miranda, o PS precisará ainda, não só dos votos do Bloco, mas também de todos os do CDS-PP , dos dois deputados não inscritos e de mais alguns sociais democratas que decidam não votar na sua própria candidata.

Na semana passada, Jorge Miranda teve 113 votos, entre os 222 deputados que votaram e a candidata do PSD ficou-se pelos 59.

A falta de consenso entre PS e PSD para designar o nome do próximo Provedor de Justiça já levou a que Nascimento Rodrigues se tenha mantido no cargo há quase um ano, uma vez que o seu mandato terminou em Junho passado. Nos últimos dois meses, o ainda Provedor tem estado de baixa médica.

Ver comentários
Outras Notícias