Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PCP: "Ou há banca pública ou não há banca nacional"

O líder comunista, Jerónimo de Sousa, defendeu hoje que "ou há banca pública ou não há banca nacional", comentando alertas do ex-presidente da Associação Portuguesa de Bancos João Salgueiro à Antena 1.

A carregar o vídeo ...
Lusa 05 de Maio de 2016 às 13:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O antigo ministro das Finanças de Pinto Balsemão, que subscreveu recentemente um manifesto para o adiamento do prazo de venda do Novo Banco, manifestou-se preocupado com a perda de soberania e com a possibilidade de mais três instituições bancárias portuguesas poderem vir a estar em dificuldades.

 

À margem de uma visita a diversas obras da autarquia de Almada, dirigida pela Coligação Democrática Unitária (PCP e "Verdes"), Jerónimo de Sousa reiterou a proposta de controlo público do sector.

 

"Das duas, uma: ou há banca pública ou não há banca nacional. Esta opção tem de ser feita porque o problema não está na transferência para outros países, outros centros, da nossa actividade bancária. Seja capital alemão, espanhol, angolano, o que for, o problema é sempre o mesmo", disse.

 

Segundo o secretário-geral do PCP, o problema "não se resolve apenas com preocupações, mas sim com medidas".

 

"Por isso a nossa proposta de um controlo público da banca, de defesa de um sector bancário de carácter público, capaz de responder a um grande desafio que é o sector financeiro dar uma contribuição para o desenvolvimento económico, designadamente às pequenas e médias empresas para conseguirem essa perspectiva de crescimento e desenvolvimento económico", afirmou.

Ver comentários
Saber mais Jerónimo de Sousa PCP Coligação Democrática Unitária Novo Banco Pinto Balsemão
Outras Notícias