Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PCP: "Governo corta migalhas a quem tem milhões"

PCP diz que grandes empresas pagam 10% da austeridade exigida aos trabalhadores e reformados.

Elisabete Miranda elisabetemiranda@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 17:07
O deputado Jorge Machado socorreu-se hoje de palavras antigas de Paulo Portas para acusar o Governo de fazer um "bombardeamento fiscal” aos portugueses. Para o deputado do PCP, neste Orçamento do Estado, o Governo “corta migalhas a quem tem milhões e dá uma machadada a quem vive do trabalho e da reforma. É um escândalo”.

As contas do PCP, esgrimidas esta tarde na Assembleia da República, partem do relatório do OE para 2013.

“As parcerias público-privadas vão pagar 250 milhões de euros. As grandes empresas vão pagar mais 220 milhões de IRC”. Em contrapartida, executam um “4rubo nas pensões, um roubo nas prestações sociais e um roubo no IRS para quem trabalha, exigindo quase 4. mil milhões de euros”. As grandes empresas pagam 10% do que pagará a população, diz o deputado.

Na resposta, o ministro Pedro Mota Soares recorda que este orçamento é muito exigente e muito difícil no plano financeiro e social. E acusa o PCP de não perceber “o estado em que o país está. Sem o dinheiro da troika, o Estado não teria dinheiro para pagar prestações sociais às pessoas que mais precisam”. “Tempos excepcionais exigem medidas excepcionais”, diz o ministro.

Ver comentários
Saber mais PCP Jorge Machado Orçamento do Estado
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio