Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pena de Berlusconi por evasão fiscal reduzida para um ano de prisão (act.)

Silvio Berlusconi foi condenado a quatro anos de prisão por um caso de evasão fiscal relacionado com compra de direitos de televisão. Contudo, viu a sua pena reduzida em três anos poucas horas depois da condenação em virtude uma lei aprovada pelo seu governo, em 2006.

Negócios negocios@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 15:19
O ex-primeiro-ministro italiano foi considerado culpado da acusação de evasão fiscal, num processo que remonta a 2006, altura em que Berlusconi liderava o Executivo italiano.

A sentença ditada hoje pelo tribunal condenava-o a quatro anos de cadeia mas, poucas horas depois, viu a sentença reduzida em virtude de uma lei aprovada pelo seu governo, em 2006, segundo o "Le Monde". Ainda assim, "Il Cavaliere" deverá recorrer.

Em causa está um processo de compra de direitos de televisão de filmes americanos por parte da empresa de media de Berlusconi, a Mediaset, através de empresas “offshore” e falsificação de documentos para fins de evasão fiscal, segundo a imprensa internacional.

Berlusconi poderá ainda recorrer da sentença, o que a acontecer suspende a decisão do tribunal de Milão. O antigo primeiro-ministro poderá ainda recorrer mais duas vezes da setença.
Silvio Berlusoni foi condenado em conjunto com mais 11 pessoas.

O Ministério Público acusou os arguidos de evasão fiscal relativa a direitos de transmissão de filmes americanos.

A sentença foi conhecida dois dias depois de Berlusconi ter afastado a possibilidade de se candidatar às próximas eleições legislativas.

“Não me apresentarei como candidato, mas ficarei ao lado da gente jovem que pode ainda ter um papel a desempenhar”, declarou o antigo primeiro-ministro de Itália no dia 24 de Outubro.

(Notícia actualizada às 17h25 com informação sobre amnistia de três anos na pena de Berlusconi)
Ver comentários
Saber mais Silvio Berlusconi justiça Itália
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio