Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pequim promete flexibilizar câmbio e acabar com benefícios fiscais para empresas estrangeiras

O primeiro-ministro chinês deu hoje indicações de que o Executivo vai prosseguir com uma política activa para desacelerar a economia, tendo anunciado o fim dos benefícios fiscais às empresas estrangeiras e sinalizado novas valorizações do yuan.

Negócios 05 de Março de 2007 às 09:27
  • Partilhar artigo
  • ...

O primeiro-ministro chinês deu hoje indicações de que o Executivo vai prosseguir com uma política activa para desacelerar a economia, tendo anunciado a sua intenção de acabar com os benefícios fiscais concedidos às empresas estrangeiras e de permitir novas valorizações do yuan.

Num discurso proferido na abertura da sessão legislativa anual da Assembleia Nacional Popular (parlamento chinês), que se desenrolará nos próximos 12 dias, Wen Jiabao prometeu que a China "continuará a melhorar o mecanismo de taxas de câmbio do yuan" e que irá ser estabelecido um tratamento fiscal uniforme para os lucros de todas as empresas, independentemente da sua nacionalidade, de modo a "criar um enquadramento de concorrência equilibrada e justa".

"As condições e a altura são as certas para unificar os impostos sobre os rendimentos das empresas domésticas e de capital estrangeiro, afirmou o primeiro-ministro, citado pela agência Bloomberg.

Estas medidas deverão contribuir para uma desaceleração suave da economia chinesa. Segundo Wen Jiabao, a taxa de crescimento deverá este ano recuar para 8%, depois de ter voltado a acelerar para 10,7% em 2006.

Ver comentários
Outras Notícias