A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pinto Balsemão: Já toda a gente colocou a hipótese da desagregação do euro

O conselheiro de Estado e antigo primeiro-ministro Francisco Pinto Balsemão afirmou hoje que "já toda a gente colocou" a hipótese de uma destruição do euro, em particular visto que "pequenas soluções não funcionam".

Lusa 05 de Dezembro de 2011 às 20:31
  • Partilhar artigo
  • ...
"Já toda a gente colocou [esse cenário], mas penso que isso seria péssimo, não apenas para os países mais fracos neste momento, como é o nosso caso, mas também para todos os membros da União Europeia, incluindo e começando talvez até pelos mais fortes", disse Pinto Balsemão à margem da inauguração do Centro Escolar de Rebordosa, em Paredes.

O antigo primeiro-ministro salientou que caso tivesse havido uma resposta imediata aquando da primeira crise na Grécia, a União Europeia não estaria na situação em que se encontra actualmente.

Questionado acerca do acordo firmado entre Paris e Berlim sobre as medidas a tomar para fazer face à crise da dívida soberana na região da moeda única, a dias do começo do Conselho Europeu, Pinto Balsemão lembrou que o limite de três por cento e as sanções "já estão previstos, de certa maneira, nos tratados" existentes, recordando que "quando a Alemanha e a França incumpriram não lhes aconteceu nada".

"Penso que é importante que haja entendimento entre os dois países que são talvez os mais poderosos economicamente dentro da União Europeia, mas a União Europeia é uma organização que tem órgãos próprios e é nesses órgãos que as coisas devem ser discutidas", afirmou o presidente da Impresa.

Alemanha e França defenderam hoje um novo tratado europeu, para todos os 27 ou apenas os 17 da zona euro, e "sanções automáticas" para os países que não respeitem o limite ao défice de três por cento do Produto Interno Bruto.

Reunidos em Paris, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, concordaram também que os chamados 'eurobonds' (títulos de dívida europeia) não são "em caso algum uma solução para a crise".

Quanto ao cenário nacional, Pinto Balsemão disse acreditar que os portugueses estão "a reagir pela positiva", apesar de haver pessoas e empresas que estão a ser "injustiçadas", em relação ao acesso ao crédito.





Ver comentários
Saber mais Pinto Balsemão desagregação euro
Outras Notícias