Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pires de Lima: Oposição cultiva "visão auto-flageladora, masoquista" da economia portuguesa

Perante a posição da oposição, o ministro defende que a missão do Governo "é proteger" os sinais de recuperação económica".

A carregar o vídeo ...
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 06 de Novembro de 2014 às 12:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O ministro da Economia, António Pires de Lima, acusa a oposição de cultivar uma "visão miserabilista, pessimista, auto-flageladora, masoquista" no debate referente à evolução da economia portuguesa.

 

Pires de Lima falava esta quinta-feira, 6 de Novembro, na audição da Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública, sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2015. A oposição está "sempre à espera que aconteça uma desgraça aos portugueses para crescerem um bocadinho nas sondagens", reforçou.

 

O ministro reforça a perspectiva de crescimento da economia em 1% este ano, assente nas exportações, consumo privado e investimento. Pires de Lima destacou ainda outros indicadores positivos como o emprego, nível de confiança dos consumidores.

 

"Tudo isto está a ser conseguido num ambiente positivo" da balança comercial e "tudo indica que esse ‘superavit’ se manterá em 2015 e 2016", afirmou. Por isso, garantiu, o cenário previsto na proposta do Orçamento do Estado para o próximo ano é "bastante credível".

 

Perante a posição da oposição, "a nossa missão (do Governo) é proteger estes sinais de recuperação económica", concluiu.

 

No início do seu discurso, Pires de Lima não deixou de referir os casos do Banco Espírito Santo e da PT. "Todas estas incidências têm consequências que não são positivas no desenvolvimento da economia a curto e médio prazo", admitiu.

Ver comentários
Saber mais António Pires de Lima Orçamento do Estado política
Outras Notícias