Finanças Públicas Portugal é dos países da UE que mais gasta no pagamento de pensões

Portugal é dos países da UE que mais gasta no pagamento de pensões

Os gastos de Portugal com a protecção social dos idosos, onde se inclui o pagamento de pensões, representam 12,1% do PIB e mais de um quarto de toda a despesa pública.
Portugal é dos países da UE que mais gasta no pagamento de pensões
Bloomberg
Nuno Carregueiro 09 de março de 2018 às 11:14

O peso da despesa pública no PIB em Portugal (45%) continua abaixo da média da União Europeia (46,3%) e da Zona Euro (47,6%), de acordo com os dados do Eurostat relativos a 2016 que foram publicados esta sexta-feira.

Face aos parceiros europeus, Portugal destina uma parcela mais pequena do PIB em várias das funções do Estado, com destaque para a protecção social (18% em Portugal vs 20% na Zona Euro), saúde (5,9% vs 7,1%), defesa (0,9% vs 1,2%) e serviços públicos gerais (8,3% vs 6,3%).

Em sentido inverso, os gastos de Portugal com educação (4,9% do PIB) situa-se acima da média da Zona Euro (4,6%), acontecendo o mesmo na segurança e ordem pública (1,8% em Portugal vs 1,7% na Zona Euro).

Olhando apenas para as funções de protecção social, Portugal destaca-se nos gastos com os idosos, que atingem 12,1% do PIB, bem acima da média da Zona Euro (10,8%).

O valor em Portugal é o sexto mais elevado entre todos os países da União Europeia (Grécia, França, Itália, Áustria e Finlândia têm valores superiores). Dados que confirmam que o envelhecimento da população é um dos principais problemas da economia portuguesa.  

Olhando apenas para o peso na despesa pública total (e não no PIB), o peso dos gastos com idosos (onde o pagamento de pensões terá um peso muito relevante) é de 26,9%, acima da média da Zona Euro (22,7%).

A protecção social aos idosos tem na despesa pública um peso que mais que duplica o registado pela saúde (13,2%) e educação (10,8%).


Olhando para todos os países da União Europeia, a Irlanda, Roménia e Letónia são os países que menos gastam em protecção social, quando medido o peso na economia. Finlândia, França e Dinamarca estão no topo oposto.
 
Aqui pode ver a repartição da despesa pública em todos os países da União Europeia.




A sua opinião32
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Alentejano 13.03.2018

será que as comparticipações dos medicamentos, dos passes e dos solidários para idosos etc e tal, tambem entra nesta conta ou entra somente a reforma bruta ?

peter 10.03.2018

Sim paga pensões a gatunos de 170 mil euros e 100 euros a muitos pobres famintos.

Alentejano 10.03.2018

e não é por terem a 4ª classe que são menos espertos que os outros, alias ambos recrutam gestores e outros diplomados para aprimorar a coisa mas sabem medir o valor e o carácter dos outros como poucos! Eu reclamo muito dos empresários com a 4ª classe mas os espertos contratam gestores e adaptam-se.

Alentejano 10.03.2018

Um dos homens que mais respeito neste mundo é o meu patrão que tem a 4ª classe mas subiu a vida a pulso ainda agora li um artigo de um dos industriais do calçado que é a mesma historia trabalharam desde os 12/14 anos juntaram e investiram em vez de gastarem em cursos tolos e serem uns endividados.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub