Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal e Tunísia prometem cooperar em casos de catástrofe e previsão de riscos

Os governos português e tunisino assinaram esta segunda-feira um acordo global de cooperação na área da Protecção Civil, prevendo ações conjuntas na previsão e protecção de riscos naturais e tecnológicos e assistência mútua em caso de catástrofe.

Bloomberg
Lusa 20 de Novembro de 2017 às 21:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Esta foi a área mais relevante do conjunto de acordos que resultou hoje da 4.ª Cimeira Luso-Tunisina, em Tunes, que durou cerca de três horas.

 

Numa cerimónia presidida pelos chefes de Governo de Portugal, António Costa, e da Tunísia, Youssef Chabed, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e o seu homólogo tunisino comprometeram-se no sentido de dar "um salto qualitativo" nas relações entre os dois países nos domínios da Protecção Civil, controlo de fronteiras, e da prevenção e combate ao terrorismo.

 

Portugal e a Tunísia assinaram acordos para a "protecção e salvaguarda de pessoas, bens e ambiente ameaçados por catástrofes", mas também ao nível da "formação na protecção civil com intercâmbio de especialistas e peritos".

 

Os dois países comprometem-se ainda a prestar assistência mútua em casos de catástrofes naturais e acidentes graves de ordem tecnológica

 

Em declarações aos jornalistas, Eduardo Cabrita referiu que, a partir de agora, com a Tunísia, "vai haver uma partilha de informação sobre experiências na área da Protecção Civil, envolvendo a Autoridade Nacional portuguesa (ANPC) e o serviço congénere tunisino.

 

"Ter-se-á em conta a preparação na resposta a catástrofes naturais e tecnológicas, assim como preparação comum para zonas de risco, designadamente na área do Mediterrâneo", declarou o membro do Governo português.

 

No campo do terrorismo, Eduardo Cabrita salientou que Portugal será "solidário em relação ao esforço que tem vindo a ser feito pela Tunísia". "Haverá colaboração portuguesa em domínios como o controlo de fronteiras, formação de quadros nas áreas de segurança pública e na prevenção do terrorismo", acrescentou o ministro dos Negócios Estrangeiros.

 

Nesta 4.ª Cimeira Luso-Tunisina, pela parte do Governo português, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, assinou ainda mais três acordos de cooperação em áreas como a formação profissional e emprego, Ensino Superior e investigação científica e transportes.

 

Se, no caso do Ensino Superior, da investigação científica e da formação profissional, os governos de Tunes e de Lisboa prometem facilitar a mobilidade de quadros e o intercâmbio de experiências, no caso dos transportes haverá a partir de agora "um reforço da cooperação no sector das obras públicas, sobretudo ao nível das infra-estruturas terrestres".

 

O acordo assinado prevê igualmente mecanismos de colaboração na gestão de empresas de transportes marítimos, de construção e reparação naval.

 

Ainda segundo o texto subscrito pelos dois executivos, Portugal e a Tunísia vão desenvolver ações de cooperação em matéria de exploração de aeroportos, assim como parcerias entre empresas de transportes (públicas ou privadas) dos dois países.

Ver comentários
Saber mais Augusto Santos Silva 4.ª Cimeira Luso-Tunisina Youssef Chabed Tunísia Governo de Portugal António Costa Eduardo Cabrita Protecção Civil
Outras Notícias