Emprego Portugal tem a nona taxa de emprego mais elevada da Zona Euro

Portugal tem a nona taxa de emprego mais elevada da Zona Euro

A taxa de emprego dos cidadãos europeus atingiu em novo máximo no ano passado. 71,1% da população com idades entre os 20 e os 64 anos estava empregada. Portugal surge como o nono país onde a taxa é mais elevada entre os países da Zona Euro.
Portugal tem a nona taxa de emprego mais elevada da Zona Euro
Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes 25 de abril de 2017 às 10:46

A taxa de emprego subiu para os 71,1% na União Europeia, em 2016, revelou esta terça-feira, 25 de Abril, o Eurostat, que adianta que esta percentagem de população – com idades entre os 20 e os 64 anos – empregada é a mais elevada desde que há dados, superando o máximo de 2008 (70,3%).

 

O país da União Europeia com a taxa de emprego mais elevada é a Suécia, com 81,2% da população a trabalhar, seguida pela Alemanha, onde a taxa se situa nos 78,7%. Estes dois países estão entre o estados-membro que já superaram os seus objectivos para 2020, altura em que a taxa média de emprego deverá rondar os 75% na União Europeia.

 

Portugal terminou 2016 com uma taxa de emprego de 70,6%, sendo a nona mais elevada entre os 19 países da Zona Euro.

 
O país com a taxa mais baixa é a Grécia, com 56,2%.

 

Já avaliando a taxa de emprego da população com idades compreendidas entre os 55 e os 64 anos, a média da União Europeia é de 55,3%. Por países, a Suécia continua a liderar (75,5%), seguida da Alemanha (68,6%). Portugal regista uma taxa de 52,1%.

Os últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que a taxa de desemprego em Portugal caiu em Fevereiro para 10%. É, segundo o Eurostat o país com a quinta taxa mais elevada entre os estados-membro da Zona Euro, mas foi o segundo país onde a taxa mais desceu no espaço de um ano.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI