Emprego Portugal terá sido o único país da UE onde o desemprego subiu em Maio

Portugal terá sido o único país da UE onde o desemprego subiu em Maio

Os dados ainda são provisórios, mas caso se confirmem Portugal será o único país da União Europeia onde a taxa de desemprego subiu em Maio, face ao mês anterior. Ainda assim, a subida é curta e surge depois de atingir mínimos de 2002.
Portugal terá sido o único país da UE onde o desemprego subiu em Maio
Tiago Varzim 02 de julho de 2018 às 10:32

Não é caso para alarme, mas os dados do Eurostat divulgados esta segunda-feira indicam que a taxa de desemprego em Portugal foi a única que subiu entre os países da União Europeia. No entanto, a subida é ligeira: mais 0,1 pontos percentuais que leva a taxa de 7,2% em Abril - um mínimo de Novembro de 2002 - para 7,3% em Maio. Além disso, estes dados são provisórios e podem vir a ser revistos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

A taxa de desemprego da União Europeia e da Zona Euro estabilizou em Maio em 8,4% e 7%, respectivamente, atingido mínimos de 2008. A estabilização foi generalizada a muitos dos Estados-membros, tendo alguns continuado a ver a sua taxa de desemprego cair. Contudo, houve um caso onde essa taxa subiu. 

Esse caso é Portugal. O desemprego nacional está abaixo da média da Zona Euro, mas acima da União Europeia. Depois de ter atingido um mínimo de Novembro de 2002 em Abril deste ano com 7,2%, a taxa de desemprego terá subido para os 7,3%, de acordo com os dados provisórios do INE. Só no final de Julho será possível saber se os dados definitivos confirmam esta subida.

A confirmar-se, esta é a primeira subida da taxa de desemprego desde Fevereiro de 2016. Em Janeiro desse ano a taxa de desemprego foi de 12%, tendo depois subido para 12,2% no mês seguinte. Desde essa altura que a taxa de desemprego tem sempre vindo a cair, ou seja, há 26 meses consecutivos. 

Caso os dados provisórios de Maio se confirmem, a população empregada deverá voltar a descer enquanto a população desempregada deverá subir. 

Contudo, este possível sinal negativo no mercado de trabalho surge numa altura em que a economia está prestes a entrar no Verão. Esta é uma altura que tradicionalmente dá um impulso extra ao mercado de trabalho devido aos chamados empregos de Verão. Grande parte destes postos de trabalho são empregos sazonais na hotelaria e na restauração. 

De acordo com os dados do Eurostat, Portugal é o quarto país da União Europeia onde a taxa de desemprego está a cair a um ritmo mais elevado, superado apenas pelo Chipre, Croácia e Grécia. Em comparação homóloga, o desemprego diminuiu 1,9 pontos percentuais. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI