Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal continua abaixo da média em todos os domínios avaliados pelo PISA

Portugal continua abaixo da média da OCDE em todos os parâmetros analisados pela organização de Paris no que diz respeito às competências adquiridas pelos alunos com 15 anos.

Carlos Filipe Mendonça carlosmendonca@mediafin.pt 04 de Dezembro de 2007 às 12:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Portugal continua abaixo da média da OCDE em todos os parâmetros analisados pela organização de Paris no que diz respeito às competências adquiridas pelos alunos com 15 anos.

Isto apesar de no relatório do PISA (Programme for International Student Assessment), hoje divulgado, serem notadas ligeiras melhorias nos domínios da ciências e leitura, contrastando com a manutenção do "quadro negro" na matemática.

Olhando para a frieza dos números parece que pouco ou nada mudou nos últimos três anos em Portugal, no que aos resultados do PISA diz respeito. O relatório publicado pela OCDE, cujo objectivo é medir a capacidade dos jovens de 15 anos para usarem os conhecimentos adquiridos e aplicá-los aos desafios da vida real, mostra que Portugal continua com dificuldade em superar a média da OCDE nos três domínios avaliados: literacia, "numeracia" e "literacia científica".

No que diz respeito às competências adquiridas no domínio da leitura, Portugal situa-se no 31º lugar de um ranking de 56 países, apesar de uma ligeira melhoria dos resultados, considerados "insignificantes pela OCDE". Note-se que esta lista é alargada a muitos países em vias de desenvolvimento que se juntaram ao PISA.

Relativamente à Ciência, domínio em relação ao qual a organização sedeada em Paris desenvolveu este ano uma análise mais profunda, Portugal consegue ligeiras melhorias reconhecidas pela OCDE, apesar de se manter no fundo da tabela com os eternos parceiros: Grécia, Turquia e México. Por fim, a matemática. Nesta caso o panorama mantém-se "negro" e inalterado. No contexto da OCDE, só a Itália, a Grécia a Turquia e o México têm resultados piores.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias