Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal e Espanha lançam projecto de 50 milhões para limpar florestas

150.000 cabras-bombeiro vão andar a pastar em Portugal e Espanha. O projecto, de 50 milhões de euros, visa prevenir os incêndios e deverá criar mais de 500 empregos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 25 de Agosto de 2010 às 11:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...
Chama-se projecto Self-Prevention, foi apresentado pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Duero-Doro, e é um método de prevenção de incêndios florestais e de desenvolvimento rural sustentado.

A iniciativa prevê a introdução de 150.000 cabras nas zonas fronteiriças Portugal-Espanha, para que estes caprinos façam uma “limpeza” natural dos campos agrícolas abandonados, montes e trincheiras enquanto comem, explica a publicação “Más Salamanca”.

O projecto, que precisará de um investimento de cerca de 50 milhões de euros, pretende criar mais de 500 postos de trabalho, sublinha por seu lado o “El Mundo”.

Além dos empregos para criadores de gado e pastores que espera criar, a iniciativa do AECT Duero-Douro (que agrupa 63 localidades fronteiriças entre Portugal e Espanha) pretende construir 12 queijarias, 15 lojas de comercialização de cabrito e produtos lácteos transformados, dois matadouros, uma plataforma de de distribuição e transporte e uma instalação central de comercialização, refere o jornal espanhol.

Também se pretende explorar uma central de biomassa para a produção de energia eléctrica, através do uso da matéria orgânica destas localidades, e está igualmente em vista a criação de diversos recursos turísticos em torno da cabra.

O objectivo é alcançar uma facturação anual de 30 milhões de euros com a venda de leite e derivados, assim como dos cabritos que se vendam para carne.

O projecto foi apresentado na Guarda e conta com o compromisso do Governo português de apoiar 50% do financiamento necessário, afirmou o director-geral da AECT, José Luís Pascual, citado pelo “El Mundo”.

A zona de actuação do projecto estende-se por um território fronteiriço de 9.000 quilómetros quadrados e 125.000 habitantes.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias