Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portuguesa premiada por lutar por direitos europeus

Aurora de Freitas, portuguesa radicada em França, recebeu hoje o primeiro "Prémio Mercado Único" pela perseverança com que, desde 2004, pressiona os poderes públicos franceses no sentido de facilitarem a concessão de autorizações de residência em França a cidadãos portugueses .

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 14 de Outubro de 2009 às 15:12
  • Partilhar artigo
  • ...
Aurora de Freitas, portuguesa radicada em França, recebeu hoje o primeiro “Prémio Mercado Único” concedido pela Comissão Europeia e pela presidência da União, pela perseverança com que, desde 2004, “pressiona os poderes públicos franceses no sentido de facilitarem a concessão de autorizações de residência em França a cidadãos portugueses”.

O prémio destina-se a reconhecer empresas, pessoas ou organizações que contribuíram para melhorar a eficácia do mercado interno, segundo um comunicado hoje divulgado em Bruxelas.

“O Prémio Mercado Único é concedido a uma cidadã que compreendeu que vale a pena lutar pelos direitos das pessoas no mercado interno”, afirmou a ministra sueca do Comércio Ewa Björling, na apresentação do prémio numa cerimónia que teve lugar durante a reunião informal dos ministros da Competitividade, em Umeå, na Suécia.

“O trabalho de Aurora de Freitas é exemplar e inspirador: mostra que o mercado único diz respeito, em primeiro lugar, aos cidadãos, não se limitando a normas e regulamentos”, comentou, por seu turno, o comissário responsável pelo Mercado Interno, Charlie McCreevy.

A galardoada é uma cidadã portuguesa de 65 anos de idade que vive em França desde 1968. Trabalhou como designer e estilista durante muitos anos, estando agora aposentada. Dedica-se a auxiliar outras pessoas a fazerem valer os seus direitos no mercado interno da UE, encontrando soluções práticas para os problemas e procurando evitar obstáculos.

“Nunca procurei recompensas pelo meu trabalho, mas sinto-me muito feliz e honrada por receber este prémio”, afirma Aurora de Freitas, citada no mesmo comunicado.
Ver comentários
Outras Notícias