Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugueses são dos mais infelizes com a sua vida na União Europeia

Só os búlgaros estão mais insatisfeitos com a sua vida do que os portugueses, de acordo com um inquérito divulgado esta quinta-feira pelo Eurostat. Os escandinavos são os que estão mais felizes.

Bruno Simão/Negócios
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 19 de Março de 2015 às 10:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

O Dia Internacional da Felicidade é já amanhã, sexta-feira, mas não deverá haver grandes motivos para celebrar: os portugueses estão no grupo de cidadãos europeus menos satisfeitos com a sua vida. Numa escala de zero (nada satisfeito) a 10 (totalmente satisfeito), os portugueses atribuíram à sua satisfação com a vida uma nota de 6,2, que é, ex-aequo com Grécia, Chipre e Hungria, a segunda mais baixa na União Europeia. Pior, mesmo, só a Bulgária, com 4,8. Os dados são relativos a 2013.

 

A nota que os portugueses atribuem à sua satisfação com a vida está também abaixo da média europeia, de 7,1. Olhando às notas que os portugueses das diferentes faixas etárias atribuem, percebe-se que a nota baixa é muito influenciada pela insatisfação dos mais velhos. Os jovens dos 16 aos 24 anos são os mais satisfeitos e atribuem uma nota de 7,5, que depois começa sempre a descer: dos 25 aos 34 já é de 6,8, dos 35 aos 49 cai para 6,3, e dos 50 aos 64 recua para os 5,7.

 

O único aumento de satisfação ocorre nos portugueses entre 65 e 74 anos, que atribuem 5,9 à sua satisfação com a vida. Aqueles que têm mais de 75 anos dão uma nota 5,6, a mais baixa de todos os escalões. A tendência que se verifica em Portugal é comum a toda a Europa, com raras excepções escandinavas. Os vizinhos de Espanha dão 6,9 à sua satisfação com a vida.

 

É na Finlândia, Dinamarca e Suécia que há cidadãos europeus mais satisfeitos: os três países dão nota 8 à sua satisfação com a vida. E na Dinamarca e Suécia, os cidadãos acima de 65 anos, em idade de reforma, estão mais satisfeitos com a sua vida do que os jovens até aos 24. Logo a seguir vêm os austríacos e holandeses, com nota de 7,8.

 

Suíça rivaliza com a Escandinávia

 

O estudo do Eurostat avalia os níveis de satisfação em quatro outros países que não fazem parte da União Europeia. Na Suíça, a satisfação com a vida é similar à da Suécia: os suíços atribuem nota 8. Na Islândia e Noruega a nota é de 7,9, muito próxima do topo. Segue-se a Sérvia, com 4,9, um dos piores resultados.

 

É, portanto, no Centro e Norte da Europa que os cidadãos europeus estão mais satisfeitos com as suas vidas. Nas periferias, especialmente este e oeste, a satisfação é menor.

 

O estudo divulgado pelo Eurostat concentra-se no indicador de satisfação com a vida porque ele é "um indicador-chave de bem-estar subjectivo". "A satisfação com a vida é um conceito multi-dimensional que é muito moldado por vários factores sócio-demográficos, que conduzem a situações de vida distintas, bem como a diferentes expectativas e preferências", lê-se no destaque da publicação.

 

Surpreendentemente, ou não, não é o salário que mais contribui para os europeus estarem satisfeitos com a sua vida. "As condições de saúde são um dos factores determinantes na satisfação com a vida, à frente de outros factores como a posição financeira, a situação do mercado laboral ou as relações sociais", conclui o Eurostat.

 

Ver comentários
Saber mais Felicidade satisfação Eurostat
Outras Notícias