Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços estabilizaram em Outubro

O índice de preços no consumidor estabilizou, em Outubro, registando uma variação nula face a Setembro, mês em que os preços haviam registado uma subida mensal de 0,2%, reflectindo o fim da época de saldos. Já em termos homólogos, os preços voltaram a cair, ainda que menos.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 11 de Novembro de 2009 às 10:45
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
O índice de preços no consumidor estabilizou, em Outubro, registando uma variação nula face a Setembro, mês em que os preços haviam registado uma subida mensal de 0,2%, reflectindo o fim da época de saldos. Já em termos homólogos, os preços voltaram a cair, ainda que menos.
Segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em Outubro os preços desceram 1,5% por comparação com o mesmo mês do ano passado, reduzindo ligeiramente a amplitude da descida (1,6%) observada em Setembro.


A puxar pelos preços estão o vestuário e o calçado, educação e a classe dos bens e serviços diversos, que registaram variações positivas de 3,2%, 2,9% e 0,5%, respectivamente. “Estas classes foram as que mais contribuíram para a formação da taxa de variação mensal do IPC total”, frisa o INE.

Já os transportes foram a classe onde se observou a taxa de variação mensal negativa mais relevante para a variação do índice total: -1,2%. "As restantes classes tiveram variações mensais nulas ou próximas de zero", escreve o INE.

A queda dos preços em Portugal voltou, por seu turno, a ser mais acentuada do que na média da Zona Euro. De acordo com as mais recentes previsões macroeconómicas da Comissão Europeia, Portugal deverá mesmo ser um dos casos raros de inflação anual negativa. Os cálculos de Bruxelas sugerem que, por cá, os preços cairão 1% até ao fim de 2009, por comparação com o ano passado. Apenas Espanha (-0,4%) e Irlanda (-1,5%) deverão registar uma evolução anual negativa dos preços.

A média da Zona Euro ficará muito próxima de zero (0,3%). Os preços deverão, porém, voltar a crescer em todos os países europeus, com a inflação média prevista para 2010 a situar-se em 1,1%, e Portugal a regressar à tendência tradicional de preços mais acelerados (1,3%).


Ver comentários
Outras Notícias