Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços na produção industrial aumentam 5,2% em Novembro

O índice de preços na produção industrial aumentou 5,2% em Novembro, em termos homólogos, revelou hoje INE em comunicado, acrescentando que face a Outubro caiu 0,1%, um valor inferior em 0,6 pontos percentuais relativamente ao observado no mês anterior.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 20 de Dezembro de 2004 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O índice de preços na produção industrial aumentou 5,2% em Novembro, em termos homólogos, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE) em comunicado, acrescentando que face a Outubro caiu 0,1%, um valor inferior em 0,6 pontos percentuais relativamente ao observado no mês anterior.

Segundo a mesma fonte, em relação à variação homóloga, que foi 0,1 pontos percentuais inferior à registada em Outubro, os aumentos mais elevados registaram-se nas Divisões de «Fabricação de coque, produtos petrolíferos refinados e tratamento de combustível nuclear», com 28,1%, de «Indústrias metalúrgicas de base», com 19,3% e de «Fabricação de máquinas e aparelhos eléctricos», com 10%.

Todos os grandes agrupamentos industriais «continuam a apresentar variações positivas de preços em termos homólogos», refere a mesma fonte, sublinhando os acréscimos de preços no agrupamento de Energia (11,2%). A variação homóloga da Secção de Electricidade, Gás e Água permaneceu inalterada nos 5,4%.

Face ao mês anterior a variação mensal negativa mais intensa dos preços foi registada na Divisão de «Indústrias alimentares e das bebidas» (menos 1,3%) «prolongando a tendência de queda de preços que apresenta desde Agosto», explica o INE.

Também foram observadas variações negativas de preços, «embora menos influentes para a baixa do índice total», nas divisões de «Edição, impressão e reprodução de suportes de informação gravados», com menos 0,4%, nas «indústrias da madeira e da cortiça e suas obras, excepto mobiliário; fabricação de obras de espartaria e de cestaria», «Outras Indústrias extractivas» e na «Fabricação de máquinas e equipamentos», todas com menos 0,1%.

A taxa de variação dos últimos 12 meses situou-se em 2,3% em Novembro, um valor superior em 0,4 pontos percentuais ao observado em Outubro, com a as variações homólogas mais altas a serem registadas nas divisões de «Fabricação de coque, produtos petrolíferos refinados e tratamento de combustível nuclear», com 28, de «Indústrias metalúrgicas de base», com 19,3% e de «Fabricação de máquinas e aparelhos eléctricos», com 10,0%.

Outras Notícias