Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços nos grossistas alemães descem 0,5% em Junho

Os preços nas vendas dos grossistas alemães recuaram 0,5% em Junho, registando a primeira queda em cinco meses e lançando indícios de abrandamento da inflação na maior economia da Zona Euro, anunciou o Governo germânico em comunicado.

Duarte Costa 16 de Julho de 2001 às 10:22
  • Partilhar artigo
  • ...
Os preços nas vendas dos grossistas alemães recuaram 0,5% em Junho, registando a primeira queda em cinco meses e lançando indícios de abrandamento da inflação na maior economia da Zona Euro, anunciou o Governo germânico em comunicado.

A descida verificada em Junho contrariou as previsões dos analistas, que apontavam para uma progressão dos preços na ordem dos 0,2% face a Maio. Relativamente ao período homólogo, os preços avançaram 3,1%, segundo a mesma fonte.

A queda mensal dos preços foi influenciada pelo comportamento registado no segmento dos combustíveis para automóveis, que apresentaram uma descida de 5% no mês, enquanto os preços da carne de porco caíram 12% no mesmo período, confirmando que os efeitos da doença das vacas loucas e da crise da febre aftosa estão mais ténues.

Os dados divulgados hoje indiciam que as pressões inflacionistas estão a enfraquecer na Alemanha, confirmando os sinais avançados por outros indicadores económicos divulgados recentemente.

Na semana passada, o Governo germânico revelou que a taxa de inflação da Alemanha, medida pelo índice de preços no consumidor (IPC), caiu para os 3,1% em Junho, depois de situar-se nos 3,6% em Maio.

Apesar da descida verificada no IPC, a taxa de inflação germânica continuou acima da meta de 2% traçada pelo Banco Central Europeu (BCE).

No entanto, os últimos indicadores poderão facilitar uma possível descida das taxas de juro da Zona Euro por parte do BCE, caso se verifiquem novos sinais de abrandamento da inflação nas principais economias da zona da moeda única, nos próximos tempos.

A principal taxa de juro do BCE situa-se actualmente nos 4,5%, tendo a autoridade monetária da Zona Euro efectuado uma única redução de 25 pontos base desde o início deste ano, no dia 10 de Maio, para tentar estimular a economia europeia.

A decida dos juros costuma impulsionar o investimento e o consumo, através da redução dos encargos associados à contracção de financiamentos. No entanto, este movimento pode também levar ao aumento das pressões inflacionistas, devido ao incremento da procura.

Outras Notícias