Política Presidente das Maurícias demite-se por causa de cartão de crédito oferecido por Álvaro Sobrinho

Presidente das Maurícias demite-se por causa de cartão de crédito oferecido por Álvaro Sobrinho

A Presidente das Ilhas Maurícias, Ameenah Gurib-Fakim, envolvida num escândalo financeiro, vai demitir-se após as cerimónias do 50.º aniversário da independência daquela república, no dia 12 de Março.
Presidente das Maurícias demite-se por causa de cartão de crédito oferecido por Álvaro Sobrinho
Lusa 09 de março de 2018 às 17:41
"A Presidente da República disse-me que vai demitir-se das suas funções. Acordámos a data da saída, mas ainda não podemos anunciá-la", declarou esta sexta-feira o primeiro-ministro das Maurícias, Pravind Jugnauth.

A partida da única mulher chefe de Estado em África ocorrerá "pouco depois das celebrações do 50.º aniversário da independência", a 12 de Março, e antes do reinício dos trabalhos no parlamento, no final do mês, adiantou.

Jugnauth considerou ainda que "em primeiro lugar está o interesse do país".

Ameenah Gurib-Fakim, 58 anos, ocupa desde Junho de 2015 a função honorífica de Presidente da República das Maurícias, tendo sido a primeira mulher a ocupar o posto no país.

Bióloga reconhecida internacionalmente, Gurib-Fakim tem sido alvo de pressão devido a acusações de que utilizou um cartão bancário fornecido por uma organização não-governamental para fazer compras pessoais.

O caso foi revelado há 10 dias pelo jornal local Express, que publicou documentos bancários.

Segundo o diário, a ONG em causa é o Planet Earth Institute, financiada pelo milionário angolano Álvaro Sobrinho, que está a ser investigado por suspeitas de irregularidades em Portugal.

O Express indicou que Gurib-Fakim utilizou o cartão para fazer compras no estrangeiro no valor de pelo menos 25.000 euros.

A República da Maurícia tem o estatuto de observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 19.03.2018

Aqui fica um mapa do país em questão para o autor do texto perceber sozinho a enorme asneira que fez. https://www.welt-atlas.de/datenbank/karten/karte-2-114.gif

Anónimo 10.03.2018

Dois propósitos que me levaram a votar no BE: "criminalização da riqueza ilícita" e "emigração jovem". Estou desiludido com a TRAIDORA Catarina. IMPOSTO, IMPOSTOS ...

Do Piçalho 10.03.2018

O dinheiro do Bes já chegou às Maurícias ,andam os portugas a alimentar a prostituição internacional

Anónimo 09.03.2018

O Monteiro entendeu? " ... um observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa". Um abraço do Socras amigo, o tuga está contigo.

pub