Economia Produção industrial na Zona Euro subiu pela primeira vez em três meses em novembro

Produção industrial na Zona Euro subiu pela primeira vez em três meses em novembro

Em termos mensais, a produção nas fábricas da Zona Euro subiu 0,2% em novembro, o que representa a primeira subida em três meses. Em termos homólogos, registou uma queda de 1,5% no mesmo mês.
Produção industrial na Zona Euro subiu pela primeira vez em três meses em novembro
Mariline Alves/Cofina
Negócios 15 de janeiro de 2020 às 11:27
A produção industrial subiu 0,2% em novembro de 2019 na Zona Euro, face ao mês anterior, o que representa a primeira subida em três meses, de acordo com a publicação desta quarta-feira, 15 de janeiro, do Eurostat.

No período em análise, a produção de bens de capital cresceu 1,2% e a produção de energia subiu 0,8%, enquanto que a produção de bens intermédios caiu 0,5%, a de bens de consumo não duradouros diminuiu 0,7% e a de bens de consumo duradouros encolheu 0,8%.

No entanto, o instituto de estatística da União Europeia adiantou que, entre os 28 Estados-membro da União Europeia, se registou uma queda de 0,1%, em termos mensais, no mesmo período.

Entre os países que compõe a União Europeia, a Lituânia (+3%), Malta (+2,6%), a Polónia e a Suécia (ambos com uma subida de 1,6%) foram os que registaram uma subida maior. No lado oposto da tabela surgem Dinamarca (-4,7%), Irlanda (-4,1%) e Grécia (-3,7%). 

Em Portugal, o índice que mede o pulso à indústria registou uma queda de 0,6% em novembro, depois da subida de 3% em outubro.

Produção cai em termos homólogos 
Apesar da subida tímida numa base mensal, a produção industrial teve uma queda de 1,5% na Zona Euro e um deslize de 1,3% entre os 28 Estados-membro da União Europeia, mantendo a tendência negativa dos seis meses anteriores.

A contribuir para este resultado esteve a queda da produção de bens intermédios (-2,8%) e de energia (-1,9%), que ofuscaram o aumento de produção de bens de consumo não duradouros (+1,6%) e duradouros (+1,2%).

Entre os países, as maiores quedas verificaram-se na Grécia (-8,3%), na Roménia (-7,5%) e na Estónia (-7,2%). As maiores subidas foram observadas na Hungria (+5,7%), na Polónia (+5,6%) e na Finlândia (+3,7%).

Em Portugal, o índice de produção industrial teve um aumento homólogo de 0,2%, representando a primeira vez em seis meses em que a produção melhorou.



Marketing Automation certified by E-GOI