Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Provedora de Justiça: “Teletrabalho depende muito da qualidade do sofá e do frigorífico”

A provedora de Justiça avisa que o teletrabalho, e as condições que exige, são “muito desiguais”. E lembra que os trabalhadores mais vulneráveis, mais presentes na Grande Lisboa, não se podem confinar.

Susana Paula susanapaula@negocios.pt 12 de Julho de 2020 às 20:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A provedora de Justiça mostra-se preocupada com os casos de covid-19 na Grande Lisboa, região onde, ao contrário de outras, as pessoas particularmente vulneráveis, como imigrantes, mais se concentram, sem possibilidade de confinamento e com outras dificuldades socioeconómicas. Por isso, Maria Lúcia Amaral critica que se "embandeire em arco" com o teletrabalho para o futuro por exigir condições "muito desiguais".

...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Maria Lúcia Amaral Provedora de Justiça
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias