Política Próximo Governo terá cinco novos ministros

Próximo Governo terá cinco novos ministros

António Costa nomeou cinco novos ministros para o próximo Governo que vai liderar. Há dois novos Ministérios nas mãos de duas novas ministras.
Próximo Governo terá cinco novos ministros
Inês Gomes Lourenço
Tiago Varzim 15 de outubro de 2019 às 19:31
O próximo Governo liderado por António Costa, que foi indigitado primeiro-ministro pelo Presidente da República, contará com cinco novos ministros. Dois deles são caras novas e três são secretários de Estado que sobem de posição no Executivo. 

Entre os novos ministros na hierarquia do próximo Governo, segundo a proposta de composição aceite por Marcelo Rebelo de Sousa, é a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, a primeira a aparecer.

No atual Governo, Alexandra Leitão era secretária de Estado Adjunta e da Educação no Ministério da Educação, tendo trabalhado em temas difíceis durante a atual legislatura como a contagem do tempo de serviço nas carreiras dos professores. 

Agora vai assumir a pasta da Modernização do Estado, que anteriormente estava junto da ministra da Presidência (Maria Manuel Leitão Marques e, posteriormente, Mariana Vieira da Silva), em conjunto com a pasta da Administração Pública, que anteriormente estava sob a alçada do Ministério das Finanças nas mãos de Maria de Fátima Fonseca.

Segue-se a nova ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, que era a secretária de Estado do Turismo no atual Governo dentro do Ministério da Economia. Ana Mendes Godinho sucede a Vieira da Silva, histórico ministro socialista que já tinha anunciado que iria reformar-se.

Na área do trabalho, a nova ministra tem experiência na Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) enquanto diretora dos Serviços de Apoio à Atividade Inspetiva e Inspetora do Trabalho entre 2012 e 2015. Além disso, tem uma pós-graduação em Direito do Trabalho e Legística e Ciência da Legislação.

A estrear um novo ministério está a atual presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro. Ana Abrunhosa, doutorada em economia, irá assumir a pasta da Coesão Territorial, após mais de 10 anos na CCDR. 

Ana Abrunhosa tinha sido acusada em 2016 pelo Ministério Público (MP) dos crimes de difamação e denúncia caluniosa do anterior presidente da CCDRC, Pedro Saraiva, mas foi absolvida em maio deste ano.

Em substituição de Capoulas Santos, Maria do Céu Albuquerque entra para liderar o Ministério da Agricultura, após ter estado no anterior Governo enquanto secretária de Estado do Desenvolvimento Regional. 

Anteriormente, foi presidente da Câmara Municipal de Abrantes durante nove anos e presidiu ao Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo desde 2013.

Em último lugar na hierarquia do Governo está o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, que entra em substituição de Ana Paula Vitorino. O ex-eurodeputado socialista entre 2014 e 2019 foi membro da comissão das pescas no Parlamento Europeu, área em que esteve mais envolvido. Doutorado em Biologia, foi presidente do IMAR- Instituto do Mar e pró-reitor da Universidade dos Açores.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI