Economia PS quer audição hoje "se possível" de Rocha Andrade sobre "fuga" dos 10 mil milhões

PS quer audição hoje "se possível" de Rocha Andrade sobre "fuga" dos 10 mil milhões

O PS quer ouvir "se possível ainda hoje" o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a "eventual falha política" ou "dos serviços" na "fuga" de 10 mil milhões de euros para paraísos fiscais sem tratamento tributário.
PS quer audição hoje "se possível" de Rocha Andrade sobre "fuga" dos 10 mil milhões
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 23 de fevereiro de 2017 às 14:37

É uma "eventual falha política" ou "dos serviços" da Autoridade Tributária e o "parlamento tem que ser esclarecido", disse o deputado do PS João Galamba, no final de uma reunião da bancada socialista, no parlamento.

 

O Público noticiou na terça-feira que quase 10 mil milhões de euros em transferências realizadas entre 2011 e 2014 para contas sediadas em paraísos fiscais não foram nesse período alvo de qualquer tratamento por parte da Autoridade Tributária e Aduaneira, embora tenham sido comunicadas pelos bancos à administração fiscal, como a lei obriga.

 

O PS pediu a audição na comissão parlamentar de orçamento e finanças, com urgência, do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade, PCP e BE pediram que se juntasse o ex-secretário de Estado da pasta no anterior governo PSD-CCS, Paulo Núncio. O PSD pediu também a audição dos dois responsáveis na comissão.

 

João Galamba afirmou ser necessário desligar este caso da fuga dos 10 milhões de euros do que está a ser feito por um grupo de trabalho, no parlamento, que está a analisar propostas quanto do tempo que leis relacionadas com o combate à "criminalidade económica financeira e fiscal".

 

O primeiro caso é sobre a aplicação da lei, o segundo relaciona-se com propostas, explicou, em discussão no grupo de trabalho e que ainda não têm forma de projecto, o que demorará ainda a acontecer.

 

Rocha Andrade manifestou-se na quarta-feira disponível para ir ao parlamento prestar esclarecimentos sobre fuga de capitais para paraísos fiscais.

 

"Se o parlamento confirmar essa convocatória, lá estarei para esclarecer todas as questões da informação de que disponho, sobre a situação que existia e sobre as decisões que este Governo foi tomando", afirmou o governante à margem do primeiro balanço Simplex+ 2016, quando questionado pelos jornalistas sobre a "fuga de dez mil milhões de euros" para paraísos fiscais.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI