Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS fez "patifaria democrática" ao subir abono para obter ganhos eleitorais

Marco António Costa acusou o Partido Socialista de ter, em 2009, aumentado o abono de família nos dois escalões mais baixos para ganhar eleições.

Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 11:47
"Os senhores deputados, em 2009, ano de eleições, fizeram uma majoração do 1º e 2º escalão do abono de família em 25%, e em 2010, quando tinham passado as eleições, cortaram o 4º e 5º escalão", denunciou o secretário de Estado da Segurança Social. "Vêm aqui pregar uma moral social que não têm. Em 2010 e 2011 fizeram um ataque sem precedentes", porque "foram os anos que se seguiram à eleição", acusou o governante.

O secretário de Estado estava a responder ao deputado socialista Nuno Sá, que acusara o Executivo de "patifaria social". Marco António Costa respondeu à letra: "Acusar este Governo de patifaria social é muito feio, porque quem fez patifaria democrática foram vocês ao tentar utilizar os abonos para alterar os ganhos eleitorais de 2009".

Hoje foi publicada uma portaria que passa a ter em conta, para o cálculo do abono, a situação económica actual do agregado familiar, deixando de se basear "nos rendimentos de há dois anos atrás", explicou Marco António Costa, "como os senhores fizeram quando estiveram no Governo".

Estas novas regras acautelam especialmente as situações de desemprego. O documento estipula que quando houver uma alteração de rendimentos é possível pedir a reavaliação do escalão do abono de família – mas esse pedido "não pode ser apresentado antes do decurso de 90 dias após a data da prova anual ou da data da produção de efeitos da anterior declaração de alteração de rendimentos e de composição do agregado familiar", lê-se na portaria.

Ver comentários
Saber mais abono de família Marco António Costa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio