Política PSD envia respostas de Vara para Ministério Público por alegadas contradições

PSD envia respostas de Vara para Ministério Público por alegadas contradições

Armando Vara disse que não falara com José Sócrates sobre a Caixa Geral de Depósitos. Mais à frente, admitiu que "não se" lembrava. O PSD não gostou e vai fazer queixa.
PSD envia respostas de Vara para Ministério Público por alegadas contradições
Bruno Simão
Diogo Cavaleiro 22 de março de 2017 às 20:10

A diferença entre o "não" e o "não me lembro" vai render a Armando Vara uma participação feita pelo Partido Social Democrata no Ministério Público.

 

O deputado social-democrata Hugo Soares lançou um requerimento, em nome do PSD, "para que sejam extraídas as várias respostas de Armando Vara e acometidas ao Ministério Público".

 

Em causa estão as conversas que, alegadamente, não existiram entre o ex-ministro socialista, que foi administrador da CGD entre Julho de 2005 e Dezembro de 2007,  e o antigo primeiro-ministro entre 2005 e 2011.

 

Nas primeiras respostas que deu na comissão de inquérito, ao CDS, Armando Vara começou por dizer que, no seu mandato, não teve qualquer conversa com José Sócrates nem sobre o convite para administrar o banco público nem sobre a gestão de créditos. Depois, após insistência do PSD, afirmou que não se lembrava.

 

"Respondi ao Sr. deputado João Almeida não. Respondi ao Sr. deputado Hugo Soares não. Depois [Hugo Soares] começou: ‘tem a certeza, não terá falado". Foi por isso que Armando Vara disse que não se lembrava.

 

"Eu tenho a certeza de que não falei com ele. Que nunca falou comigo sobre questões da Caixa. Se, na minha memória, não entrou aqui qualquer coisa, na minha memória não está [qualquer] relação [entre] a Caixa e o Engenheiro José Sócrates".

 

Mesmo assim, o deputado do PSD não ficou convencido e manteve a queixa ao Ministério Público. As comissões parlamentares de inquérito têm poderes parajudiciais pelo que quaisquer falsas declarações são passíveis de actuação judicial. Havendo a participação, o Ministério Público tem de fazer as diligências para concluir se houve falsas declarações. 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI