Eleições PSD sobe nas intenções de voto mas PS permanece na liderança

PSD sobe nas intenções de voto mas PS permanece na liderança

O PSD consegue melhorar o resultado face à última sondagem da Eurosondagem. De resto, todos os líderes partidários conseguem uma variação positiva, sendo que Pedro Passos Coelho é o que apresenta maior subida.
PSD sobe nas intenções de voto mas PS permanece na liderança
Correio da Manhã
David Santiago 13 de setembro de 2013 às 16:11

A sondagem realizada para o Expresso e SIC, entre os dias 5 e 11 de Setembro, mostra que o PS se mantém no lugar cimeiro, com 38% das intenções de voto e apesar de um crescimento de 0,6 pontos face ao último estudo desta empresa, vê o PSD encurtar distâncias. O PSD cresce 2,1 pontos, tornando-se o partido com maior subida face à última sondagem. Se as eleições fossem hoje captaria 26,5% dos votos.

 

A CDU, habitualmente o partido com o eleitorado mais estabilizado, mantém-se nos 12,5% e é a única força política a manter o mesmo resultado da sondagem anterior. O CDS/PP e o BE continuam a tendência de descida e ficam empatados com 6,5%. O CDS decresce 1,2 pontos, uma queda ligeiramente maior do que a descida de 1 ponto registada pelo BE.

 

Esta sondagem é particularmente positiva para a generalidade dos líderes políticos nacionais e também para algumas das principais instituições portuguesas. Em paralelo com o PSD, o primeiro-ministro Passos Coelho é de entre as principais figuras políticas da actualidade, aquela que regista maior subida na apreciação geral das pessoas inquiridas. Passos Coelho apesar de registar uma variação positiva de 3,3 pontos permanece, porém, com uma percepção pública de -10,7, o que faz deste o único líder partidário com uma avaliação geral negativa.

 

Depois do líder do PSD é o Presidente da República, Cavaco Silva, com um crescimento de 2,1 pontos, a figura do espectro político a alcançar maior crescimento. Todavia, Cavaco Silva, tal como Passos Coelho, mantém-se com valores de apreciação geral negativa, com -0,7. Dos restantes líderes partidários, António José Seguro sobe 1,5 pontos e mantém-se com o número mais elevado de avaliações positivas, com um total de 19,6.

 

Já Paulo Portas, depois de alguns meses a registar quedas no índice de popularidade, registou um aumento, em Setembro, de 1,8 pontos para 8,3. O vice-primeiro-ministro continua assim a merecer nota positiva por parte dos eleitores, sendo o segundo político avaliado nesta sondagem com maior “nota”.

 

O estudo da Eurosondagem contabiliza as respostas “Não Sabe/Não Responde” como tratando-se de abstenções. Neste estudo assume-se, como tal, uma abstenção na casa dos 22,9%.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI