Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Qualidade do crédito das empresas europeias está a deteriorar-se

A qualidade do crédito das empresas europeias está a descer a uma taxa "alarmante" com a subida dos preços do petróleo, a possibilidade de um recessão nos EUA e a força do euro a refrearem a economia da região, afirmou o serviço de investidores da Moody’s

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 28 de Abril de 2008 às 10:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A qualidade do crédito das empresas europeias está a descer a uma taxa "alarmante" com a subida dos preços do petróleo, a possibilidade de um recessão nos EUA e a força do euro a refrearem a economia da região, afirmou o serviço de investidores da Moody’s.

Esta instituição concedeu 32 "outlooks" negativos às empresas europeias no primeiro trimestre do ano, enquanto apenas 11 foram positivos. A diferença é a maior desde 2001 e indica uma deterioração da qualidade de crédito nos últimos 12 a 18 meses.

As perdas dos bancos estão a penalizar os empréstimos e terão um "maior e mais prolongado" impacto nas empresas não-financeiras, acrescentou a mesma fonte. Recorde-se que os bancos mundiais registaram 308 mil milhões de dólares (197,2 mil milhões de euros) em perdas relativas à amortização de activos, de acordo com os dados da Bloomberg.

"A incerteza sobre uma recessão nos EUA, os nervosos mercados financeiros, os mais elevados custos de ‘input’ para os negócios e um euro valorizado estão a refrear a economia da Zona Euro", referiram os economistas da Moody’s Christine Li e Kimberly Forkes, citados pela agência Bloomberg.

O economista-chfe da Moddy’s John Lonski afirmou em 27 de Março à Bloomberg que os EUA estão já numa "leve" recessão, depois de o crescimento ter abrandado para 0,6% nos últimos três meses de 2007.

A Moody’s cortou o "rating" de 35 empresas no primeiro três meses e elevou o de 17, o que corresponde ao pior rácio desde o terceiro trimestre de 2006, sendo o sector financeiro o mais penalizado.

Outras Notícias