Política Quem é quem no novo Governo com 70 pessoas

Quem é quem no novo Governo com 70 pessoas

Entre o Executivo que se aproxima de cessar funções e aquele que deverá, até ao final desta semana, ser empossado, há mais nove elementos, passando de 61 para 70. Além de cinco novos ministros, há 22 secretários de Estado em estreia. Veja o perfil de todos eles.

Com a passagem de 17 para 19 ministros e de 43 para 50 secretários de Estado, António Costa vai liderar um Governo composto por 70 pessoas, incluindo o próprio primeiro-ministro.

Se em termos de ministérios se trata do maior número de sempre, também as 50 secretarias de Estado configuram um valor recorde na história democrática do país, tendo em conta todos os governos constitucionais.

Em termos de paridade entre homens e mulheres, a paridade de 43% verificada ao nível dos ministros (11 homens e oito mulheres) não foi acompanhada no que diz respeito aos 50 secretários de Estado (32 homens e 18 mulheres, equivalente a 36% de membros do sexo feminino).   

De acordo com uma contabilização feita pela Lusa, dos 70 membros que vão integrar o próximo Governo, 27, incluindo António Costa, foram eleitos deputados nas listas que o PS apresentou às legislativas de 6 de outubro.

Relativamente aos ministros, há cinco novidades, sendo que apenas duas caras novas no elenco governativo, uma vez que há três futuras ministras que terminam a legislatura ainda em curso enquanto secretárias de Estado. Já em relação aos próximos secretários de Estado, identificam-se 22 novidades, com destaque para Artur Santos Silva, que assume a nova secretaria de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Patrícia Gaspar (Administração Interna) e Jamila Madeira (Saúde).

Ao que tudo indica, o XXII Governo português constitucional deverá tomar posse ainda esta semana, sendo que isso está pendente da decisão que será tomada, entre hoje e amanhã, pelo Tribunal Constitucional sobre a queixa apresentada pelo PSD sobre a eleição nos círculos da emigração.

Se o TC mantiver a distribuição de mandatos destes círculos (dois mandatos para o PS e outros tantos para o PSD), estarão reunidas as condições para os resultados finais serem publicados em Diário da República e, nos três dias seguintes, a nova Assembleia da República entrar em funções, o que abre a porta à tomada de posse no dia seguinte.

Porém, se a queixa feita pelos sociais-democratas implicar uma distribuição de mandatos distinta, poderá verificar-se um atraso na publicação dos resultados oficiais e, como consequência de um efeito cascata, atrasar todo o processo de empossamento do Parlamento, primeiro, e tomada de posse do Executivo, depois.

Quem são os 20 ministros (incluído primeiro-ministro):




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI