Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Artigo não diz que Carlos Moedas vai baixar os impostos. Foi erro de tradução"

Secretário de Estado explica o que quis dizer no artigo do The Wall Street Journal que causou polémica. Explica que não disse que ia baixar os impostos, mas sim que esse é o objectivo de qualquer Estado responsável depois de conseguir reduzir a despesa. Leia aqui o artigo em inglês.

Rita Faria afaria@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 13:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
O secretário de Estado adjunto do Primeiro-Ministro, Carlos Moedas, explicou hoje a polémica gerada em torno de um artigo escrito por si para o “The Wall Street Journal”, que, segundo explicou, foi erradamente traduzido.

Carlos Moedas explica que não anunciou, como foi divulgado nos órgãos de comunicação social, que ia baixar os impostos, mas que esse é o objectivo de qualquer Estado responsável que consiga reduzir a despesa.

“Escrevi hoje para o Wall Street Journal uma peça sobre as reformas que estamos a fazer em Portugal. É muito importante, porque os mercados lá fora têm de ter consciência das reformas estruturais que nós estamos a fazer. É um artigo explicativo daquilo que são as reformas que podem criar crescimento no país”, explicou o Secretário de Estado, em declarações aos jornalistas. “Numa oportunidade histórica temos os parceiros sociais e os parceiros internacionais alinhados para fazer uma verdadeira reforma no país, o que é raro em muitos países. A ideia do artigo foi essa”.

Carlos Moedas fala de um erro de tradução do artigo, e sublinha que, de facto, baixar os impostos é um objectivo, mas não foi um anúncio ou promessa.

“É interessante ver como as pessoas traduzem um artigo. O que diz é que se conseguirmos reduzir a despesa do Estado, um dia obviamente que o objectivo é conseguir baixar os impostos, mas não diz que Carlos Moedas vai baixar os impostos”, frisou. “No dia em que Governo conseguir reduzir seriamente a despesa poderá realmente cortar os impostos. Sem dúvida houve um problema de tradução. O dinheiro não é do Estado, é vosso, dos vossos impostos. Qualquer Estado responsável tem de ter este objectivo”.

Leia aqui o artigo no original.


Ver comentários
Outras Notícias