Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rajoy pede desculpas pelos casos de corrupção

O primeiro-ministro espanhol e líder do PP, Mariano Rajoy, pediu aos espanhóis desculpas pelos casos de corrupção denunciados.

Sergio Perez/Reuters
Alexandra Machado amachado@negocios.pt 28 de Outubro de 2014 às 19:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Perante os deputados, Mariano Rajoy fez o seu segundo pedido de desculpas em nome do PP. Tal como em Agosto de 2013, foram também os alegados casos de corrupção, que afectaram elementos do seu partido, que Rajoy se viu pressionado (segundo escreve o El Pais) a fazer o pedido de desculpas.

 

Em Agosto de 2013, Rajoy pediu desculpas pelo caso Bárcenas, o ex-tesoureiro do PP que está a ser julgado por alegadamente ter criado uma conta paralela no partido. O julgamento está a decorrer e esta segunda-feira, 27 de Outubro, o tribunal ouviu o ex-secretário-geral do PP, Ángel Acebes, que garantiu perante o juiz desconhecer a alegada "conta b" do partido. 

 

Foi este caso que levou Rajoy, em Agosto de 2013, a assumir no Parlamento espanhol que se tinha enganado. "Enganei-me. Lamento mas foi assim, enganei-me ao manter a confiança em alguém que agora sabemos que não a merecia".

 

Agora, mais de um ano depois dessa confissão, Mariano Rajoy volta a olhar para os deputados e enviar uma mensagem ao país. "Em nome do PP quero pedir desculpas a todos os espanhóis por terem colocado [algumas pessoas] em lugares dos quais não eram dignos e que aparentemente abusaram deles". 

 

Segundo o El Pais, Rajoy levava preparada a declaração, já que fê-la lendo um papel e depois de uma pergunta do PSOE sobre desigualdade. À desigualdade resolveu Rajoy responder com a corrupção.

 

Num tom, que este jornal espanhol disse ser grave, Rajoy afirmou: "entendo e partilho plenamente a indignação dos cidadãos, lamento profundamente a situação criada. Entendo o cansaço dos espanhóis, o que é particularmente doloroso quando os espanhóis tiveram de suportar tantos sacríficios e esforços para tirar o país da crise".

 

Rajoy remetia-se não apenas ao caso Bárcenas, mas também à mega-operação contra a corrupção realizada esta segunda-feira e que apanhou mais elementos do PP. Nesse âmbito foram detidas 51 pessoas que alegadamente estão envolvidas em pagamentos para garantir contratos públicos. Nas pessoas detidas estão incluídos vários autarcas do PP e Francisco Granados, ex-número dois do PP da região de Madrid que se demitiu em Fevereiro depois de se ter descoberto que tinha vários milhões de euros em contas na suíça.

 

O líder do Executivo espanhol, na mesma declaração do pedido de desculpas, deixou, no entanto, um sinal político de confiança no Governo e nas instituições, já que, assinalou, se todos os casos de corrupção estão a ser conhecidos é porque "o Estado de direito funciona".

Ver comentários
Saber mais Espanha Rajoy Barcenas corrupão desculpas
Mais lidas
Outras Notícias