Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ramalho Eanes admite "mágoa" pela forma como decorreu a campanha

O ex-Presidente da República Ramalho Eanes votou hoje cerca das 15h20 em Lisboa, apelando ao voto em "consciência" e admitindo "mágoa e surpresa" pela forma como decorreu a campanha para as presidenciais.

Lusa 23 de Janeiro de 2011 às 16:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
António Ramalho Eanes votou acompanhado da mulher, Manuela Eanes, na mesa de voto 12 da freguesia do Beato, instalada na escola Luís António Verney, no Bairro Madre de Deus.

Em declarações aos jornalistas após exercer o seu direito de voto, o ex-chefe de Estado afirmou ter votado “bem, em consciência”, mas admitiu “mágoa e alguma surpresa” pela forma como na campanha se “depreciou” os poderes presidenciais e até se “apelou à abstenção”.

“Depreciou-se aquilo que é o conteúdo das competências, poderes e deveres do presidente”, apontou Ramalho Eanes.

O primeiro presidente eleito pós-25 de Abril notou que na campanha “chegou-se a apelar à abstenção”, o que considerou irrazoável pois não votar “é a recusa em participar na sociedade”.

“A sociedade portuguesa neste momento está numa situação de crise e não é uma crise qualquer: é uma de crise de continuidade ou de ruptura. E ou os portugueses tomam em mão o seu destino e futuro e são exigentes em relação a si e aos agentes políticos e o país ultrapassa esta crise como já ultrapassou outras ou o país pode ter dificuldade em ultrapassá-la”, declarou.

“Estou preocupado”, disse Ramalho Eanes, frisando que “a democracia não é só os partidos” e que a “sociedade civil” deve ter uma atitude de “desassossego”.

“Um dos nossos grandes males é esta normalidade, esta passividade, que são perversas”, argumentou.

Ver comentários
Saber mais Ramalho Eanes Eleições presidência
Outras Notícias