Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receios com economia mundial continuam a penalizar Wall Street

O Citigroup divulgou hoje uma nota que diz que a economia norte-americana pode crescer menos do que o esperado em 2011 e 2012. Depois das fortes quedas de ontem, os índices dos EUA voltam a abrir em terreno negativo.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 19 de Agosto de 2011 às 14:45
O Dow Jones cai 0,88% para os 10.893,6 pontos, o Nasdaq deprecia 1,04% para os 2.355,74 pontos e o S&P 500 desliza 0,70% para ps 1.132,24 pontos.

O Citigroup divulgou uma nota de análise em que diz que a economia dos EUA pode crescer menos do que estimado em 2011 e 2012 devido à possibilidade de uma "paralisação política" no combate à crise e implementação de medidas orçamentais contraccionistas. O banco reduziu a previsão de crescimento deste ano de 1,7% para 1,6% e a de 2012 desceu de 2,7% para 2,1%.

Também o JP Morgan passou a prever que a maior economia do mundo deverá crescer 1% no quarto trimestre (previa 2,5%) e 0,5% no primeiro trimestre de 2012 (contra os anteriores 1,5%).

Já ontem as bolsas a nível mundial tinham registado fortes quedas, depois da Morgan Stanley ter revisto em baixa o crescimento da economia para este ano e o próximo com a resposta à crise europeia a ser insuficiente, a confiança dos investidores a ressentir-se e devido à perspectiva de aumento da carga fiscal. A contribuir para um pessimismo generalizado entre os investidores esteve o facto dos membros da Fed não estarem em sintonia sobre a manutenção dos juros entre os 0 e os 0,25% por mais dois anos.

E os dados económicos ontem divulgados nos EUA voltaram a acentuar o receio em relação à recuperação da economia, com os pedidos de subsídio de desemprego a aumentarem e o mercado imobiliário a não dar sinais de estar a recuperar.

A pressionar está essencialmente o sector bancário. O Bank of America, que pretende eliminar 3.500 postos de trabalho, cai mais de 3% e a JP Morgan deprecia 1,5%.

A HP afunda 20% para os 23,848 dólares, depois de ontem ter apresentado uma proposta para comprar a britânica Autonomy, empresa de software, por 25,50 libras por acção. Este valor representa um prémio de 78% face ao valor de fecho da empresa na sessão de ontem.




Ver comentários
Saber mais Bolsas EUA Mercados Dow Jones S&P500
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio