Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reino Unido investe 1,4 mil milhões em supercomputador para monitorizar o clima

Um dos objetivos é que os dados recolhidos pelo supercomputador sejam utilizados como base para pensar novas políticas relacionadas com as alterações climáticas.

Negócios jng@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2020 às 11:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Reino Unido já tem um dos 50 melhores computadores no mundo a prever alterações no clima, mas quer sextuplicar a capacidade, pelo que vai investir 1,2 mil milhões de libras (1,4 mil milhões de euros).

 

O plano é melhorar os modelos utilizados pelo Met Office, que faz previsões meteorológicas. "Faça chuva ou faça sol, o invstimento significativo no novo supercomputador vai acelerar as previsões metereológicas, ajudando as pessoas a estarem mais preparadas para as disrupções" do clima, declarou o secretário dos Negócios britânico, Alok Sharma.  

 

Desta forma, será mais fácil minimizar danos decorrentes de catástrofes naturais. Outro objetivo é que os dados recolhidos pelo supercomputador sejam utilizados como base para pensar novas políticas relacionadas com as alterações climáticas. O Governo britânico diz querer estar na vanguarda no que toca a este assunto.

 

O Reino Unido foi a primeira grande economia a afirmar que pretende atingir a neutralidade carbónica em 2050, também com a ajuda desta nova tecnologia. A substituição do equipamento antigo começa em 2022 e terminará apenas em 2032, prevendo-se que a capacidade saia aumentada em seis vezes ao longo dos primeiros cinco anos.

 

O investimento acontece ainda no ano em que o Reino Unido vai receber o encontro internacional sobre alterações climáticas promovido pelas Nações Unidas, o COP 26.

Ver comentários
Saber mais Reino Unido ciência e tecnologia ciências meteorológicas meteorologia alterações climáticas economia negócios e finanças política diplomacia tecnologias de informação
Mais lidas
Outras Notícias