Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reino Unido regista o menor défice desde 2008

As necessidades líquidas de financiamento fixaram-se em 9,4 mil milhões de libras, o que compara com os 10,2 mil milhões de libras registados no mesmo mês do ano passado. As receitas aumentaram 4,4% e a despesa cresceu 2,9%.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 21 de Julho de 2015 às 11:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

No mês passado, o Reino Unido registou o menor défice orçamental num mês de Junho desde 2008, devido ao aumento das receitas provenientes dos impostos equivalentes ao IRS e IRC.

As necessidades líquidas de financiamento, excluindo os bancos do sector público, fixaram-se em 9,4 mil milhões de libras (cerca de 13,5 mil milhões de euros), o que compara com os 10,2 mil milhões de libras registados no mesmo mês do ano passado, segundo os dados divulgados esta terça-feira, pelo gabinete de estatísticas de Londres. As receitas aumentaram 4,4% e a despesa cresceu 2,9%.

O aumento das receitas do Governo no mês passado deveu-se, sobretudo, aos impostos sobre os rendimentos e sobre as empresas. Ambos atingiram níveis recorde para um mês de Junho.

Nos primeiros três meses do ano fiscal, o défice do Reino Unido fixou-se em 25,1 mil milhões de libras (cerca de 36 mil milhões de euros), uma descida de 20% face aos 31,3 mil milhões de libras registados no mesmo período do ano passado. O gabinete responsável pelo orçamento cortou a sua previsão de endividamento para o conjunto do ano para 69,5 mil milhões de libras.

A medida utilizada para calcular quanto é que o Tesouro tem de pedir emprestado nos mercados financeiros mostra um défice de 17,7 mil milhões de libras em Junho. A dívida líquida aumentou para um recorde de 1,51 biliões de libras, ou 81,5% do PIB.

Num comunicado divulgado esta terça-feira, o Tesouro britânico sublinhou que o défice orçamental caiu, em cerca de metade, para 4,9% do PIB desde que os conservadores tomaram posse em 2010. No entanto, o governo alerta que é preciso fazer mais para reduzir o peso da dívida e alcançar excedentes orçamentais.

"Os dados divulgados hoje mostram que o nosso plano de redução do défice está a funcionar, com o endividamento acumulado mais de 6 mil milhões de libras abaixo do nível onde se encontrava no mesmo período do ano passado. Reduzimos o défice a menos de metade, mas com a dívida acima de 80% do PIB, a missão ainda não está cumprida", refere um comunicado do ministério das Finanças, citado pelo The Guardian. "É por isso que vamos continuar a trabalhar no nosso plano de longo prazo para alcançar um excedente orçamental em tempos normais e garantir um futuro económico melhor para as pessoas que trabalham".

O ministro das Finanças George Osborne anunciou, esta manhã, que ainda pretende cortar a despesa em mais 20 mil milhões de libras nos departamentos governamentais do Reino Unido.

"Ainda estamos a pedir emprestada 1 libra por cada 10 que gastamos e a dívida nacional continua no seu nível mais elevado dos últimos 50 anos", afirmou Osborne. "Se não resolvermos o problema da dívida, corremos riscos com a nossa segurança económica".

Ver comentários
Saber mais Reino Unido ministério das Finanças George Osborne economia negócios e finanças macroeconomia política orçamento conjuntura
Outras Notícias