Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reportagem: Gargalhadas quando Sócrates diz que queria a vitória de Alegre

O Negócios acompanhou as evoluções da noite no local escolhido por Manuel Alegre para acompanhar os resultados. O candidato assumiu a "derrota pessoal" e promete continuar o combate politico "pelos valores da esquerda".

António Larguesa alarguesa@negocios.pt 23 de Janeiro de 2011 às 18:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...
22h15: Manuel Alegre abandona o hotel Altis, aplaudido por poucas dezenas de apoiantes (quase todos ligados aos partidos que o apoiaram) e num momento em que as televisões transmitem a chegada de Cavaco Silva ao CCB. No ar fica a ideia de que é o último acto político de relevo do histórico militante socialista, que viu esta noite desfeito o sonho de unir a esquerda na Presidência da República.

22h10: O líder do PCTP/MRPP, Garcia Pereira, comenta ao Negócios que Alegre fez "uma campanha muito encostada a um partido [PS] totalmente dividido" que lhe deu um "apoio titubeante".

22h:
Francisco Louçã chegou ao Altis num momento em que Manuel Alegre já se preparava para abandonar o hotel. À chegada, disse aos jornalistas que a união PS/BE que apoiou esta candidatura "não é uma antecipação das legislativas". O coordenador bloquista contestou ainda a "vaga de entusiasmo do PSD e CDS" nesta noite, dispondo-se para continuar a "lutar por uma política socialista".

21h50: Manuel Alegre assume a "derrota pessoal" nestas Presidenciais, rejeitou comparações com o resultado de 2006 quando concorreu sem apoios partidários e deixou subentendido que vai "andar por aí", à semelhança do que fez e disse Santana Lopes em 2005. "O meu combate político continuará a ser o mesmo: pela democracia e pelos valores de esquerda", prometeu Manuel Alegre.

21h45: O momento morno da noite foi a chegada e o discurso de derrota de Manuel Alegre. Algumas cadeiras do auditório ficaram por preencher, mas quem esteve aplaudiu mais fortemente quando o candidato agradeceu o apoio do Bloco de Esquerda do que quando agradeceu ao "camarada" José Sócrates.

21h30:
Discurso de José Sócrates na sede do PS, no Largo do Rato, é ouvido no Altis com som amplificado e atentamente por dirigentes do PS, do BE e pelos apoiantes anónimos. Quando o secretário-geral socialista diz que "queria que Alegre vencesse estas eleições" e que "todo o PS esteve ao lado de Alegre", ouviram-se duas gargalhadas sonoras na plateia.

21h20: No exterior, um jovem "sócio do Bloco de Esquerda" questiona o Negócios se "ainda é possível o Manuel Alegre ganhar". A resposta é negativa, mas as perguntas seguintes evidenciam que ainda não perdeu totalmente a esperança.

21h10: A primeira fila do auditório onde Manuel Alegre fará o discurso da derrota começa a reflectir a mistura das esquerdas que o apoiaram: Helena Roseta (vereadora independente da Câmara de Lisboa), Miguel Portas e Helena Pinto (dirigentes do BE), José Manuel Mendes (presidente da Associação Portuguesa de Escritores) e Garcia Pereira (líder do PCTP/MRPP). Já os dirigentes socialistas não aparecem na fotografia...

20h45:
O politólogo André Freire, presente na cave do hotel Altis, comenta ao Negócios que, a confirmar-se a vitória de Cavaco Silva pelo limite superior que dão as projecções, o Presidente poderá "ficar tentado a ser mais interventivo". E a "folga da vitória", acrescenta o professor do ISCTE, pode "alimentar uma dinâmica" entre os partidos que o apoiam, levando PSD e CDS a subiram a "pressão" sobre Cavaco para uma actuação política mais forte.

20h30: Perto de uma dezena de apoiantes concentram-se em frente a um televisor onde reage José Manuel Coelho, o candidato que é deputado regional na Madeira. "Este é que é giro", comenta um dos homens que se aproxima do televisor para escutar a primeira reacção do candidato apoiado pelo PND.

20h20: Miguel Portas, eurodeputado do BE, diz que esta "não é a noite para apurar responsabilidades", mas deixa implícita a responsabilidade do Governo do PS, o outro partido que apoiou Alegre. "Não é segredo para ninguém que a política não tem dado respostas às dificuldades dos portugueses", acrescentou o dirigente bloquista.

20h15: Alguns apoiantes abandonam o hotel, não entrando nenhum para compensar. A estrada que passa em frente ao Altis não está cortada, ao contrário do que sucedeu noutras noites eleitorais.

20h10: À saída da sala situada na cave do hotel Altis, Maria de Belém Roseira encarou com desportivismo este reconhecimento da derrota nas Presidenciais: "Em democracia só perde quem se candidata"

20h08: Numa curta declaração, a mandatária nacional falou de uma taxa de abstenção "preocupante, que se vai agravando e que merece reflexão"

20h05: A mandatária nacional da candidatura, Maria de Belém Roseira, já reconheceu a vitória de Cavaco Silva à primeira volta, lembrando que "o objectivo era a segunda volta, o que não foi conseguido".

20h: Um silêncio sepulcral na sala onde se concentram os poucos apoiantes de Manuel Alegre. Uma apoiante, ao entrar na sala lança um lamento em voz alta: "São masoquistas".

19h55: Sala do Altis praticamente vazia a cinco minutos da divulgação dos primeiros resultados. Apoiantes anónimos lamentam a pouca mobilização e responsabilizam o PS pelo "apoio envergonhado" que desmobilizou as massas populares.

19h40: Eduardo Cabrita, o deputado socialista da Comissão de Orçamento e Finanças que integra a comissão política nacional, chega ao Altis. Questionado pelo Negócios sobre as esperanças para esta noite, diz apenas: "Vamos ver os resultados, vamos ver". O escritor Rui Zink também está no hotel para acompanhar as primeiras projecções.

19h20: O director de campanha de Manuel Alegre lamenta a "abstenção bastante elevada" e condena também os "incidentes" que impediram muitos portugueses de votar. Esta foi a reacção de Duarte Cordeiro, que é deputado do PS, às projecções divulgadas para a taxa de abstenção que pode ultrapassar os 50%.

19h05: Chegada do mandatário da juventude, Jacinto Lucas Pires. Questionado sobre o apoio a esta candidatura de esquerda, o escritor e filho do ex-deputado ilustre do CDS/PP, Francisco Lucas Pires, respondeu que "à mesa lá em casa já tinhamos grandes discussões esquerda/direita.

19h: A uma hora da divulgação das primeiras projecções dos resultados, no Altis são mais os profissionais da Comunicação Social do que os populares que vieram apoiar Manuel Alegre. Mariana Aiveca, deputada do BE da área do trabalho, também subiu ao 12.º andar do hotel.

18h50: Assessores da candidatura ligados ao Partido Socialista e ao Bloco de Esquerda acompanham juntos a noite eleitoral no 'lobby' do hotel. Numa união partidária inédita em noites eleitorais, não largam o telemóvel de onde chegam informações actualizadas sobre a ida às urnas.

18h45: Jornalistas que acompanharam a campanha eleitoral de Alegre por todo o País comentam o rosto "apreensivo" do candidato à chegada ao hotel.

18h30: José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores, acompanha também Alegre nesta decisiva noite eleitoral. O professor da Universidade do Minho faz parte da comissão política da candidatura presidencial e também apoiou Alegre há cinco anos.

18h24: Manuel Alegre, que repete a corrida presidencial de 2006 (há cinco anos sem apoios partidários, desta vez com três partidos a suportá-lo: PS, BE e PCTP/MRPP) subiu o elevador do hotel na companhia do filho.

18h20: Após uma entrada turbulenta - pelo aparato mediático e pela confusão com a porta giratória do hotel - Manuel Alegre subiu ao 12.º andar (sala VIP) do hotel, onde vai aguardar as primeiras projecções dos resultados.

18h17: Questionado pelos jornalistas sobre os receios de uma vitória do rival Cavaco Silva logo à primeira volta, o candidato apoiado pelo PS e pelo BE disse apenas: "Sou um homem sem receios".

18h15: Manuel Alegre chega ao hotel Altis, em pleno centro de Lisboa, local habitualmente escolhido pelos socialistas para o acompanhamento das noites eleitorais.

(Este conteúdo será actualizado ao longo da noite eleitoral com reportagem sobre o que vai ocorrendo no local onde Alegre acompanha os resultados das Presidenciais)
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias