Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reportagem: Mais assobios a Alegre do que a Sócrates na sede de Cavaco

Negócios vai acompanhar as evoluções da noite na sede de candidatura de Cavaco Silva.

Alexandra Machado amachado@negocios.pt 23 de Janeiro de 2011 às 18:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
23h00 - Perto das onze, ouve-se o hino português. Depois disso, é tempo de cumprimentos e arrumação que durará para lá da meia noite.

22h45 - Cavaco encerra o discurso. Muitos aplausos. O fato escuro, a gravata vermelha e um ar sereno. Maria Cavaco Silva, de azul, contrastava nas cores. Ainda houve tempo para um discurso aos simpatizantes que queriam ouvir Cavaco Silva. Uma grande bandeira nacional desfraldada na varanda onde Cavaco iria falar.

22h35 - Os aplausos quando agradece aos mandatários, aos apoiantes, aos jovens, à família e uma palavra para aqueles que não conseguiram votar".

22h32 - Até a agência de notícias chinesa acompanha a noite eleitoral. Tem cinco pessoas no CCB, uma delas para traduzir. São bastante solicitados para falarem a vários órgãos de comunicação social portugueses. Têm curiosidade em saber a que horas há resultaods finais. O elevado nível de abstenção levou alguma imprensa internacional a admitir que poderia haver segunda volta. Não aconteceu. Estavam outros jornalistas de órgãos de comunicação estrangeiros. A TVE foi a que mais trabalho teve. E a Reuters acompanhou as eleições.

22h30 - O discurso de Cavaco fala de verdade, de seriedade. E fala também de uma magistratura activa. E declara: "serei um referencial confiança, estabilidade e solidariedade, sem abdicar de nenhum dos poderes que a constituição me confere”. Palmas, ouvações sáo agora em maior número. "Portugal, Portugal".

22h21 - Cavaco chega à sala onde vai discursar acompanhado pela esposa. Ouvem-se palmas. Grita-se "Portugal".

22h19 - Filhos e netos de Cavaco Silva já estão na sala onde o responsável vai discursar.

22h10 - "Fiquei bastante satisfeito" com o resultado das eleições, afirmou Cavaco Silva à chegada do CCB, escusando-se a fazer mais declarações já que "está por minutos" o discurso de vitória. Cavaco Silva chegou ao CCB, onde entrou por uma porta lateral. Os simpatizantes ficaram desiludidos.

22h09 - "Portugal fica bem com Cavaco em Belém", ouve-se com a indicação que Cavaco Silva está a chegar.

22h00 - Conceição Testos, da freguesia da Portela, vira costas a Alegre. "Quem é Alegre"? "O que fez na vida?", interroga. Lamenta o que se passou com a dificuldade nas votações. Como elementos da Junta de Freguesia da Portela, no concelho de Loures, diz que teve muito trabalho. As pessoas não sabiam os números.

21h55 - Assobios a Manuel Alegre, que começou a falar na televisão, assumindo a derrota nas eleições Presidenciais.

21h41 - O anúncio na televisão, que a varanda onde Cavaco Silva vai falar é abrigada, trouxe mais gente ao CCB. Mas não são mais de umas poucas dezenas.

21h28 - Assobios tímidos a Sócrates, quando esteve começa a discursar, entre os simpatizantes de Cavaco Silva que começaram a chegar ao CCB.

21h05 - No CCB é permitida a entrada dos apoiantes que esperavam na rua.

21h00 - Continuam a chegar apoiantes. Os rostos são de ânimo, mas sem euforias desmesuradas. "Estavamos à espera", desabafa um membro da comissão de honra.

20h47 - Um grupo de elementos do CDS-PP ouve atentamente o seu líder a fazer a declaração através das televisões que estão na sala dos convidados. Ninguém sabe quantos convidados chegarão ao CCB. A comida para os convidados já acabou ou foi retirada.

20h34 - "Estou aqui no cumprimento de um dever cívico. Num momento difícil para o País temos de preservar o princípio de estabilidade institucional", afirmou ao Negócios Assis Ferreira, que se encontra na sede de candidatura de Cavaco Silva.

20h27 - Portões do CCB abrem-se. Cavaco Silva é esperado a qualquer momento. Não deve demorar muito, diz ao Negócios um elemento de candidatura. Mas fala-se, nos corredores, da possibilidade de Cavaco Silva vir só às 22 horas.

20h20 - Mais uma bandeira que chega. Esta vem acompanhada por uma vuvuzela. Júlio Peixoto quer que Cavaco Silva use a sua reeleição para dissolver a Assembleia da República. A vuvuzela, laranja, não se ouviu muito.

20h15 - Luis Palha da Silva, mandatário nacional da candidatura de Cavaco Silva, considera que o nível da abstenção não vai “beliscar” o vencedor das eleições presidenciais. “Qualquer que seja o resultado e o vencedor, não vai sair beliscado pela abstenção". Responsável deixa para mais tarde comentários aos resultados eleitorais, considerando que ainda faltam contabilizar muitos votos.

20h10 - Vítor Bento não larga o iPad.

20h01 - Após a divulgação das projecções das televisões, ouviram-se palmas na sede de candidatura de Cavaco Silva. E risos nervosos. Mas sem grandes euforias, apesar das projecções da três televisões darem a vitória a Cavaco Silva à primeira volta. O riso de Simone de Oliveira foi o maus audível.

19h58 - Tudo à espera das projecções das televisões. Há esperança nos rostos. Dias Ferreira mostra-se confiante. Pelo menos quanto a estas eleições. As outras, diz, são mais duvidosas. Sem nomear sabemos que fala das eleições do Sporting.

19h14 - Os notáveis continuam a chegar. Assis Ferreira, Nuno Fernandez Thomaz, Simone de Oliveira, Miguel Beleza, Rui Marques, Correia de Campos e Dias Ferreira.

19h08 - Perante a projecção da RTP de um nível de abstenção entre os 49% e os 54%, a candidatura de Cavaco Silva, pela voz de Vitor Bento fez uma declaração para dizer que não comentava. Vitor Bento disse ser "uma única peça de projecção e insuficiente. Qualquer outro comentário seria elaborado em especulações." Quanto aos problemas nas votação que decorreram ao longo de todo o País, Vitor Bento diz ser uma situação lamentável e que não devida ocorrer.

19h00 - Miguel Couto abre outra bandeira. A de apoio à candidatura de Cavaco Silva.

18h43 - Miguel Couto, 27 anos, está à porta do CCB desde as 14h50. Numa mão a bandeira nacional. Na outra a bandeira de apoio a Cavaco Silva ainda enrolada. "Ainda decorre a votação", diz para explicar a reserva em mostrar a bandeira de Cavaco Silva. Há cinco anos, Miguel Couto também, fora dos primeiros a chegar, disse ao Negócios. "Segunda volta 'jamais'", diz, confiante que Cavaco Silva vence à primeira volta. E confessa que achou a campanha "muito fraca". Quanto às polémicas em torno da SLN defende o seu candidato, já que diz tratar-se de uma questão privada.

18h34 - Cavaco Silva tv já está em plena actividade

18h24 – Centro Cultural de Belém (CCB)
No local escolhido para a noite eleitoral da candidatura de Cavaco Silva são ainda os jornalistas que mais presença marcam, no entanto já começaram a chegar elementos da comissão de honra da candidatura. Vitor Bento, Luis Palha da Silva, Alexandre Relvas, Pedro Almeida são alguns dos elementos que já marcam presença. Além da acreditação, os badges distinguiam as pessoas. O vermelho para a comissão de honra e convidados. O verde para a direcção-geral da campanha, mandatários e directores distritais da campanha. O amarelo para a comissão política. A cinzenta para os jornalistas. E o preto para o "staff". Duas salas para jornalistas. Uma para convidados e jornalistas. Uma outra mais reservada, onde não podia entrar jornalistas nem convidados.
Ver comentários
Saber mais Presidenciais eleições Cavaco Silva
Mais lidas
Outras Notícias