Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reunião entre Tsipras, Lagarde, Draghi e Juncker recomeça às 8h de Lisboa

A reunião entre o primeiro-ministro grego e os dirigentes das instituições credoras da Grécia vai recomeçar em Bruxelas às 9h (8h de Lisboa), depois de ter sido suspensa ao fim de menos de duas horas na noite de quarta-feira.

Reuters
Negócios com Lusa 25 de Junho de 2015 às 01:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

Alexis Tsipras manteve na noite de quarta-feira uma reunião, que durou menos de duas horas, com os presidentes da Comissão Europeia (Jean-Claude Juncker) e do Banco Central (Mario Draghi) e a directora do Fundo Monetário Internacional (Christine Lagarde).

 

As partes concordaram em reiniciar o encontro às 8h de Lisboa, na expectativa de conseguirem um acordo a tempo de ser apresentado na reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro (Eurogrupo), marcada para as 12h de Lisboa.

 

A directora do Fundo Monetário Internacional, Christine Largarde, e o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, foram os primeiros a sair do encontro da noite de quarta-feira, o segundo deste tipo em 24 horas. 

O Eurogrupo de quarta-feira ao final da tarde durou menos de uma hora, com os ministros das Finanças da Zona Euro a decidirem suspender a reunião e a recomeçarem os trabalhos esta quinta-feira às 12h. A expectativa é que haja um plano consensual sobre o qual trabalhar e chegar a acordo. É uma corrida contra o tempo, com as horas contadas, já que às 15h tem início o Conselho Europeu de dois dias. 

Após a suspensão do Eurogrupo na quarta-feira, e adiamento para esta quinta-feira, foi anunciado o encontro entre Tsipras e três representantes das instituições credoras, FMI, BCE e Comissão Europeia, que são os principais supervisores do programa de resgate helénico. No entanto, já depois da meia-noite chegou a notícia de que os trabalhos tinham terminado, recomeçando logo pela manhã de dia 25.

Nos últimos dias, têm-se sucedido reuniões em torno da crise grega, na tentativa de quebrar o impasse e resolver as divergências entre o governo de Tsipras e os restantes Estados-membros, numa altura em que se aproxima a data limite para Atenas pagar perto de 1,6 mil milhões ao FMI, depois de ter perdido para reembolsar a 30 de Junho as quatro parcelas devidas este mês ao Fundo.

Vários encontros entre a Grécia e os seus credores, Eurogrupos e jantar de trabalho chefes de Estado e de Governo da Zona Euro prometiam, no início da semana, um possível entendimento para breve, o que levou as bolsas a reagirem em alta em todo o mundo. Mas na quarta-feira já se anteviam novamente negociações difíceis, com os mercados accionistas a regressarem ao vermelho. Esta quinta-feira, as atenções estão todas viradas, uma vez mais, para Bruxelas.

Ver comentários
Saber mais Grécia Alexis Tsipras Jean-Claude Juncker Mario Draghi Christine Lagarde Eurogrupo
Mais lidas
Outras Notícias