Política Rio satisfeito com "unidade política" mais do que com acordo nas listas

Rio satisfeito com "unidade política" mais do que com acordo nas listas

Arranca este sábado o segundo dia do 37.º Congresso do PSD onde Rui Rio assume a liderança do partido. As negociações para a lista ao Conselho Nacional terminaram perto das quatro horas da madrugada.
Rio satisfeito com "unidade política" mais do que com acordo nas listas
Lusa
Lusa 17 de fevereiro de 2018 às 11:40

O presidente eleito do PSD, Rui Rio, manifestou, este sábado, satisfação por haver "unidade política", mais do que por existir um acordo nas listas, para o qual salientou o papel do santanista Pedro Pinto, avança a Lusa.


"Eu não estou satisfeito por haver um acordo nas listas, eu estou satisfeito por haver unidade política, e essa está conseguida. É materializada com as listas, tanto melhor, se não fosse também não era dramático. Aquilo que é relevante é a unidade política, a unidade que se conseguiu entre os apoiantes, particularmente entre o doutor Pedro Santana Lopes e eu próprio, isso é que é importante", defendeu Rui Rio.


Falando aos jornalistas à entrada para o segundo dia do 37.º Congresso Nacional do PSD, que decorre em Lisboa, Rui Rio referiu que o líder distrital de Lisboa, Pedro Pinto, "deu um contributo muito importante" para as negociações que foram fechadas perto das 04:00 da madrugada deste sábado para uma lista de unidade ao Conselho Nacional.


Referindo-se ao seu discurso de sexta-feira, o presidente eleito dos sociais-democratas reiterou que o PSD, com a sua liderança, será "um partido completamente aberto a dialogar com os outros partidos, não é com o PS, é com os outros partidos, todos".




pub