Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Salários na Função Pública 50% acima do sector privado

Os quadros da administração pública deverão ter perdido, desde 2000 até ao final deste ano, 9,9 pontos percentuais no seu poder de compra, a confirmar-se a previsão de 2,6% para a inflação este ano.

Negócios negocios@negocios.pt 25 de Maio de 2006 às 08:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os quadros da administração pública deverão ter perdido, desde 2000 até ao final deste ano, 9,9 pontos percentuais no seu poder de compra, a confirmar-se a previsão de 2,6% para a inflação este ano.

Mesmo assim, segundo o «Diário de Notícias», o nível médio de remunerações na função pública situava-se 50% acima do sector privado em 2003. Este é apenas um dos indicadores que servem de pano de fundo ao II Congresso dos Quadros da Administração Pública, que hoje se inicia, sob o lema "Reformar para Melhorar".

Apesar de na última década a remuneração média dos trabalhadores do sector ter crescido 927 euros, passando de 1,171 euros para 2158 euros, os funcionários portugueses estão na cauda da tabela, quando comparados com os seus congéneres dos Quinze.

Estes valores situam-se abaixo dos cerca de 3 mil euros mensais praticados na Grécia e dos mais de 4 mil euros que vigoram na Irlanda, só para citar exemplos de países com níveis de desenvolvimento mais aproximados com Portugal. O segundo país com os níveis mais baixos, a Espanha, paga uma remuneração média de 2200 euros. E no outro extremo o Luxemburgo atinge os 5700 euros.

Ainda assim, os dados indicam que os salários dos funcionários públicos portugueses eram em 2003, no quadro dos Quinze, os que mais superavam a média do total da economia, depois da Grécia, segundo os dados compilados pelo Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), com base no INE e no Eurostat.

Ou seja, apesar de serem os mais desfavorecidos quando comparados com os seus pares comunitários, os funcionários portugueses são dos que estão melhor cotados quando comparados com as remunerações auferidas pelo sector privado. Os seus salários médios superam aqueles em cerca de 50%.

Outras Notícias