Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Santos Pereira: Europa tem que ser menos ortodoxa nos incentivos fiscais

O ministro da Economia, quase sem nunca se referir directamente à proposta de incentivos fiscais para as empresas com investimentos superiores a 3 a 5 milhões de euros, disse hoje que a Europa "tem de ser menos ortodoxa mo que diz respeito a incentivos fiscais".

João Carlos Malta joaomalta@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 12:16
Álvaro Santos Pereira pensa que sem a possibilidade de recorrer a uma política monetária, esta é a única forma de conferir competitividade à indústria e às empresas portuguesas.

O governante descreveu ainda o rol de propostas e medidas que o Governo tem apresentado, nomeadamente o regime fiscal de apoio ao investimento que foi alargado até 2017, a abertura do programa de licenciamento zero que considerou um dos mais arrojados da Europa e as mudanças no regime laboral que no seu entender fazem Portugal um país mais interessa nte para investir. Mas, Santos Pereira frisou que falta agora a componente fiscal.

Novamente questionado pelos jornalistas acerca da proposta de IRC de 10% para novos investimentos, o ministro acabou por dizer que a ideia tem de ser discutida com a troika, uma vez que não está no memorando de entendimento anteriormente assinado.

As declarações foram feitas à margem da conferência “Industrialização para o Crescimento e Competitividade na Europa”, que decorre no Museu da electricidade em Lisboa.

Ver comentários
Saber mais Santos Pereira Europa ortodoxa incentivos fiscais
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio