A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Santos Silva: "Portugal pode gerir melhor um Brexit do que outros países"

O ministro dos Negócios Estrangeiros diz, em entrevista à TSF, que se o Reino Unido sair, a União Europeia tem de "reagir com frieza". Admite que o "efeito dominó pode atingir outros países" da UE.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 18 de Junho de 2016 às 12:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

"Com o Reino Unido temos dois eixos na Europa, sem o Reino Unido ficamos só com um - e nós temos que encarar esse problema", diz o ministro dos Negócios Estrangeiros, numa entrevista à TSF em que alerta que houver Brexit a União Europeia tem de "reagir com frieza". Portugal tem, acredita, capacidade para gerir melhor esse evento que outros países.

Se o Reino Unido optar por sair, a Europa tem que reagir com frieza. "Imaginemos que a decisão é sair. A Europa tem que ter uma posição de frieza, não entrar em pânico. Não dramatizar mais. Isso não significa o fim da UE". É, isso sim, "preciso reafirmar a vinculação comum vinculação ao projeto europeu. E evitar decisões precipitadas, como mais uma marcha forçada, uma tentação integracionista", diz Santos Silva.

O ministro dos Negócios Estrangeiros alerta que o "efeito dominó pode atingir outros países" da União. E "é preciso evitar um crescendo de posições de esticar a corda de países como Holanda, Dinamarca, Polónia - "de dizerem 'agora é a nossa vez de sair'". Mas "Portugal pode gerir melhor um Brexit do que outros países" o eventual Brexit.

Portugal, garante o ministro, tem margem para gerir crise dos mercados: "Todos os mercados estão receosos. Não há problema de financiamento. O serviço da dívida portuguesa é absolutamente gerível." Mas fica sublinhado o aviso aos que classifica como "funcionários europeus": "O que Portugal não aguenta é um clima de ameaça constante, hostilização permanente, porque as expectativas são importantes em economia. Não há maneira de atrair investimento se houver funcionários a dizer isto vai falhar, isto vai falhar."

Santos Silva diz-se optimista quanto ao resultado do referendo que terá lugar na quinta-feira, 23 de Junho. "Se o Reino Unido ficar, é a segunda grande vitória da Europa. Num cenário de permanência, a UE tem enorme vitória política, superando os dois grandes riscos do último ano: perder a Grécia e perder o Reino Unido. E isso permite uma viragem na Europa". Porquê? "Com o Reino Unido é mais fácil pôr a economia no lugar principal", explica Santos Silva, que diz esperar também que depois das eleições espanholas haja finalmente um Governo no país vizinho.

Ver comentários
Saber mais Negócios Estrangeiros ministro Brexit Portugal União Europeia
Outras Notícias