Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Scolari fecha a «porta» à selecção inglesa

O seleccionador português de futebol, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, fechou hoje as «portas» à possibilidade de vir a ser o sucessor do sueco Sven-Goran Eriksson no comando da selecção de Inglaterra, noticiou a Lusa.

Negócios negocios@negocios.pt 28 de Abril de 2006 às 18:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O seleccionador português de futebol, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, fechou hoje as «portas» à possibilidade de vir a ser o sucessor do sueco Sven-Goran Eriksson no comando da selecção de Inglaterra, noticiou a Lusa.

«Não sou, nem serei o técnico da federação inglesa. Fiquei feliz com a conversa e por se terem lembrado de mim, mas quero colocar nisto um ponto final. Quero encerrar este assunto», frisou Scolari, numa declaração feita em Marienfeld, na Alemanha.

O treinador, que comanda a formação das «quinas» desde de 2003 e era apontado como futuro seleccionador inglês, explicou que não avançou os contactos porque "em Portugal não existe a cultura de se negociar com outros técnicos antes dos finais dos contratos".

Disseram-me ontem (quinta-feira) num jantar que avançasse com Portugal como se essa fosse a última missão da minha vida e que tratasse desta selecção como se meu filho fosse», disse Scolari, que tem contrato com a federação lusa até 31 de Julho, acrescentando: «Tive a noção de que ainda sou muito importante em Portugal».

Em relação ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Gilberto Madaíl, Scolari afirmou: «Queria dizer ao presidente que a estima que tenho por ele é a mesma que ele tem por mim. Tenho de agradecer a oportunidade que me deu para conversar com os responsáveis ingleses, da mesma forma que ele pode conversar com quem entender».

No final da declaração, feita em Marienfeld - onde foi inaugurar o centro de estágio que a selecção das «quinas» vai utilizar durante o Mundial de 2006 -, Scolari não admitiu perguntas, ficando por esclarecer o que fará após o final do contrato com a FPF.

Ver comentários
Outras Notícias