Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Secretário de Estado do Emprego não se compromete com aumento do salário mínimo

No dia em que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulga um relatório onde defende o aumento do salário mínimo em Portugal, o secretário de Estado do Emprego não se compromete com tal medida, mas admite que o tema “deve voltar a ser discutido”.

Sofia A. Henriques
Negócios 04 de Novembro de 2013 às 13:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A OIT defende um aumento do salário mínimo nacional, actualmente nos 485 euros, e um reforço do Rendimento Social de Inserção (RSI), em especial para famílias com crianças. Estas ideias constam no relatório intitulado “Enfrentar a crise do emprego em Portugal” e que é apresentado esta segunda-feira, 4 de Novembro.

 

Em declarações à TSF, Octávio de Oliveira, secretário de Estado do Emprego, não se compromete com a subida do salário mínimo, mas defende que o tema deve ser debatido.

 

“O assunto deve voltar a ser discutido, até por uma questão de imperativo legal e de calendário no corrente ano. Sobre esta matéria, na última avaliação, a perspectiva da troika era precisamente em sentido contrário, no sentido de que Portugal pudesse adoptar, à semelhança de outros estados membros, uma diminuição do salário mínimo. O Governo enfrentou esse propósito, enfatizando o papel das medidas de política activa de emprego e dando como exemplo do crescimento da actividade económica em Portugal no segundo trimestre”, afirmou o responsável na TSF.

Ver comentários
Saber mais Octávio de Oliveira secretário de Estado do Emprego salário mínimo nacional OIT Rendimento Social de Inserção
Mais lidas
Outras Notícias