A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Segunda vaga de covid-19 já está a travar recuperação da economia europeia

A atividade económica na Zona Euro recuou em setembro, com o setor dos serviços a ser penalizado pela nova onda de infeções com covid-19 na região.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 23 de Setembro de 2020 às 09:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Os indicadores avançados publicados esta quarta-feira pela IHS Markit mostram que a economia europeia já esta a sofrer as consequências da segunda vaga de covid-19 que está a afetar o continente.

 

O índice PMI compósito - que mede o pulso à saúde da atividade económica na região e agrupa os setores dos serviços e indústria – caiu inesperadamente para 50,1 em setembro, contra 51,9 em agosto. Uma leitura acima de 50 indica que a economia esta em expansão, mas os economias apontavam para uma aceleração em setembro.

 

Está assim cada vez mais em causa uma recuperação célere da economia europeia, que sofreu uma contração histórica no segundo trimestre, período que muitos países quase paralisaram devido às medidas restritivas implementadas para travar o avanço do vírus.

 

Os dados de setembro divulgados esta manhã pela IHS Markit mostram que é o setor dos serviços que mais está a sofrer com a segunda vaga de covid, sendo que a indústria continua a recuperar a bom ritmo.

 

O índice da Zona Euro para os serviços recuou para 47,6 em setembro, bem abaixo dos 50,6 estimados. França e Alemanha, as duas maiores economias da Zona Euro, registarem contrações nos serviços com leituras abaixo de 50, quando os economistas apontavam para uma expansão.

 

Na indústria a evolução é distinta, com o índice a subir para 53,7, bem acima dos 51,9 estimados.

 

A HIS Markit liga a travagem da economia europeia à segunda vaga de covid-19, dando conta da redução da atividade das companhias do setor do turismo, como hóteis, restaurantes e aviação.

 

Esta evolução em setembro mostra que apesar da rápida retoma após os meses do confinamento, a economia europeia enfrenta ainda um longo caminho de recuperação e que esta estará de mãos dadas com a evolução da pandemia e que a atividade económica continuará por mais tempo abaixo dos níveis pré-crise.

 

Esta perceção tem também sido assinalada pelos organismos internacionais, que até estão a rever em alta as projeções para a evolução do PIB este ano, mas antecipam agora um crescimento mais lento em 2021.

 

OS dados do PMI indicam que o emprego na Zona Euro recuou pelo segundo mês em setembro. Pela positiva, os empresários mostraram um sentimento mais positivo sobre a evolução dos seus negócios.

 

"O otimismo está dependente da queda do número de infeções, o que está longe de estar garantido", diz Chris Williamson, economista chefe da IHS Markit. "O mais preocupante agora é saber se o setembro fraco vai intensificar-se no quarto trimestre e provocar uma nova recessão", acrescentou.

 

Ver comentários
Saber mais IHS Markit Zona Euro Markit segunda vaga
Mais lidas
Outras Notícias