Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Semapa diz que greve de estivadores penaliza exportações

A greve de estivadores portugueses está a abrandar a capacidade da empresa em exportar o cimento e papel que produz.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 26 de Outubro de 2012 às 11:21
Segundo o que a porta-voz da Semapa disse à Bloomberg, a greve já forçou a unidade de cimentos Secil da Semapa a cancelar algumas das suas exportações.

Os estivadores portugueses estão em greve desde o final de Agosto em protesto com o plano do Governo. Recorde-se que o Executivo aprovou a 13 de Setembro uma proposta de lei relativa ao regime do trabalho portuário, uma semana depois de ter chegado a acordo com alguns sindicatos, afetos à UGT, e operadores portuários, com o objectivo de aumentar a competitividade dos portos nacionais.

Esse acordo vai permitir descer a factura portuária entre 25% a 30%, de acordo com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, mas os sindicatos dos trabalhadores portuários entendem que, com esta revisão da legislação, ficam em causa os postos de trabalho.

O plano do Governo vai resultar numa redução de salários e eliminação de postos de trabalho, disse Jose Gaspar, responsável pelo sindicato dos estivadores do centro e Sul de Portugal, que representa cerca de 300 trabalhadores, em entrevista ontem, citado pela agência noticiosa norte-americana.

"Esta greve vai claramente fazer com que Portugal perca acordos internacionais", afirmou Nuno Maia Silva.

A Portucel já teve custos adicionais para tentar amortizar o impacto das greves nas suas exportações, disse fonte oficial da empresa.
Ver comentários
Saber mais Semapa greve estivadores exportações
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio