Economia Setor dos serviços cresce ao pior ritmo desde dezembro

Setor dos serviços cresce ao pior ritmo desde dezembro

Em maio, o crescimento do volume de negócios nos serviços foi o mais fraco desde dezembro, sobretudo devido à evolução desfavorável da área de comércio por grosso e reparação de veículos.
Setor dos serviços cresce ao pior ritmo desde dezembro
Rita Faria 12 de julho de 2019 às 11:30

O crescimento da atividade dos serviços em Portugal desacelerou, em maio, pelo segundo mês consecutivo, com o setor a registar o seu pior desempenho desde dezembro do ano passado.

 

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta sexta-feira, 12 de julho, o volume de negócios aumentou 0,7% em maio, face ao mesmo mês do ano passado, depois de ter crescido 1,9% em abril e 5,7% em março. Este crescimento homólogo foi o mais fraco desde dezembro, mês em que os serviços registaram uma subida de apenas 0,1%.

 

A desaceleração é explicada essencialmente pela evolução da secção "comércio por grosso; reparação de veículos automóveis e motociclos", que passou de um crescimento de 0,5% em abril para uma descida de 0,7% no mês seguinte.

 

Pelo contrário, a contribuir favoravelmente para o crescimento do índice geral estiveram sobretudo as áreas dos transportes e armazenagem, e alojamento, restaurantes e similares, com aumentos homólogos de 3,7% e 2,9%, respetivamente.

Tanto o emprego como as remunerações no setor aumentaram mais do que o volume de negócios: o emprego nos serviços subiu 0,9% e as remunerações 3,2%.

Na comparação em cadeia – ou seja, face ao mês anterior – o volume de negócios neste setor aumentou 0,9% em maio, depois de ter caído 0,9% em abril face a março.




Marketing Automation certified by E-GOI