Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Síria abateu avião russo com 15 militares a bordo e Rússia quer retaliar

Para o governo russo, a culpa do incidente é de Israel. Avião russo com 15 militares a bordo foi abatido junto à costa da Síria, pelo sistema de defesa anti-aérea.

"Consideramos as acções do exército israelita como hostis", afirmou Igor Konashenkov.
Sábado 18 de Setembro de 2018 às 12:09
Um avião militar russo foi abatido esta terça-feira pela Síria, aliada da Rússia. O Ministério da Defesa da Rússia indicou que o avião de reconhecimento Il-20, que tinha 15 militares russos a bordo e que morreram, foi abatido pelo sistema de defesa anti-aérea da Síria. Contudo, a culpa é de Israel, defendem os russos. E colocam a hipótese de retaliar: "Reservamo-nos o direito de tomar medidas equivalentes em resposta", alegou o governo russo, sem ter desenvolvido o teor das medidas. 

Isto porque na altura do incidente, os caças israelitas estavam a atacar alvos na Síria e só deram o aviso à Rússia um minuto antes, o que colocou o avião russo em perigo de ser apanhado pelo fogo cruzado. 

"Consideramos as acções do exército israelita como hostis", afirmou Igor Konashenkov (na foto), porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo. "Como resultado das acções irresponsáveis do exército israelita, morreram 15 militares russos."

Questionado pela Reuters, nenhum elemento do governo de Israel comentou as acusações. 

Moscovo alega que o avião desapareceu dos radares enquanto tentava aterrar na base aérea de Hmeymim, ao mesmo tempo que os navios franceses e os caças israelitas estavam envolvidos em ataques aéreos. A França já negou ter lançado quaisquer ataques com mísseis. 

A Rússia defende que os caças F-16 de Israel que estavam a fazer os ataques aéreos usaram o avião russo como cobertura para poderem aproximar-se dos alvos sem serem atingidos pelo sistema de defesa anti-aérea da Síria. "Ao esconderem-se atrás do avião russo, os pilotos israelitas colocaram-no na linha de fogo do sistema de defesa da Síria. Como resultado o Il-20 foi abatido pelo sistema de mísseis S-200 da Síria."
Ver comentários
Saber mais Ministério da Defesa da Rússia Igor Konashenkov Ministério dos Negócios Estrangeiros Síria Rússia Israel
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio